Barrichello reclama de ondulações na pista de Cingapura

Rubinho afirma que teve o treino livre desta sexta comprometido, pois carro balançava muito e batia no chão

AE, Agencia Estado

26 de setembro de 2008 | 14h00

Após os dois primeiros treinos livres para o Grande Prêmio de Cingapura, o brasileiro Rubens Barrichello, da Honda, criticou as ondulações no circuito. A pista de rua estréia no Mundial no domingo, com a 15.ª corrida da temporada, uma inédita prova com iluminação artificial.Veja também:Alonso surpreende e lidera segundo treino em Cingapura"Trabalhamos muito, mas nosso treino acabou comprometido porque o carro balançava muito e batia no chão. Na segunda sessão eu fui um passageiro, porque tudo o que tentávamos fazer não adiantava", afirmou o piloto, que terminou o segundo treino em 18.º."O traçado da pista é bom, mas há muitas ondulações, e esta foi a causa dos problemas com nosso carro. A iluminação estava boa, a não ser por uma parte mais escura na Curva 5. A visibilidade não será problema, mas se chover vai ficar mais complicado", concluiu o brasileiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.