Barrichello relembra vitória de 2000 em Hockenheim

Largando em 18.º, brasileiro da Honda aposta na chuva para ter um melhor resultado no GP da Alemanha

Redação

19 de julho de 2008 | 15h31

O resultado ruim no treino classificatório e a possibilidade de chuva para a corrida deste domingo, em Hockenheim, trouxeram a Rubens Barrichello, da Honda, lembrança do GP da Alemanha de 2000, quando venceu pela primeira vez na carreira, se recuperando de um 18.º lugar no grid. Veja também: Hamilton rouba pole de Massa no GP da Alemanha "Na última vez em que larguei em 18.º aqui, eu ganhei a corrida, por isso nunca dá para saber o que pode acontecer neste domingo. Não sei se vai chover, mas é do que precisamos para ter uma boa corrida", afirmou Barrichello, otimista após o terceiro lugar conquistado há duas semanas, na Inglaterra, depois de ter largado em 16.º.Apesar do otimismo, Barrichello se mantém realista com relação às chances de repetir o pódio de Silverstone. "Sendo realista, o carro simplesmente não foi rápido o suficiente. Estamos perdendo alguns décimos no primeiro setor, mas é o setor do meio, o mais longo, que realmente nos custa tempo", analisou."Temos de andar com um acerto em que a pressão aerodinâmica é comprometida, por causa das retas. Estamos tão perto do limite do desempenho do carro que, se não fizer a coisa perfeita, você pode perder muitas posições, e foi isso o que aconteceu neste sábado", comentou.PIQUETAssim como Barrichello, Nelsinho Piquet também não passou da primeira parte do treino. Apenas em 17.º no grid, o brasileiro da Renault disse ter sido atrapalhada por Sebastien Vettel (Toro Rosso) em sua última tentativa de melhor o tempo."Depois de uma sessão promissora pela manhã, é claro que estou desapontado por não ter passado da primeira parte do treino classificatório. Durante a minha volta rápida, Vettel vinha a minha frente e acabou me bloqueando, embora a FIA não tenha achado isso", desabafou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.