Barrichello satisfeito com 3º lugar

Rubens Barrichello tentou de todas as formas estragar a festa dos irmãos Schumacher, neste sábado, na sessão que definiu o grid do GP da Alemanha, mas não conseguiu. No fim, Schumacher e Ralf estabeleceram tempos melhores que os seus. Barrichello larga neste domingo em terceiro. Mas ao contrário do que se poderia pensar, o piloto estava satisfeito. O motivo é simples: ele bateu o carro no treino da manhã e completou apenas 15 voltas na pista diante de 29 de Schumacher e 30 de Ralf. "Diante do fato de ter realizado menos experiências no ajuste do carro, por ter perdido tempo valioso parado, esse resultado é muito bom", disse. "Comecei sem exigir tudo porque nunca se sabe como o carro reagirá depois de ser remontado, mas compreendi logo que a equipe tinha feito um grande trabalho." E se não fosse um pequeno erro na sua última volta lançada, alargando demais numa saída de curva, poderia ter obtido até mesmo a pole position, explicou o piloto da Ferrari. "Neste circuito você tem de buscar o limite sempre e o menor erro te custa muito tempo." Sua marca: 1min14s693, enquanto a de Schumacher foi 1min14s389. Sobre a corrida, Barrichello foi claro. "Acredito que possa disputar uma bela corrida. Quem sabe, a gente tenta arriscar a festa dos alemães." Talvez inconscientemente ele desejasse dizer "estragar a festa." As duas vitórias de Barrichello na Fórmula 1 foram na Alemanha. Em Hockenheim, no velho circuito, em 2000, e este ano em Nurburgring, no GP da Europa. "Eu estou realmente decepcionado com o resultado", disse neste sábado Felipe Massa, da Sauber, contrariado como poucas vezes desde que estreou este ano na Fórmula 1. "No treino da manhã (fez o sexto tempo, 1min15s997) o carro estava muito bom enquanto à tarde perdi completamente a aderência nos pneus." Parecia outro carro, comentou: "Passou a sair de frente nas curvas lentas e se comportar de forma estranha nas de alta." Ele atribuiu a mudança à elevação da temperatura. Massa obteve o 14º tempo, 1min16s351. O companheiro, Nick Heidfeld, encontrou melhor acerto, além de ser igualmente grande piloto, e fez 1min15s990, décimo tempo. Enrique Bernoldi, da Arrows, lembrou que ficou a apenas um décimo de segundo de Heinz-Harald Frentzen, com quem trabalha na equipe, mas mesmo assim sua colocação foi bem pior, a 18ª diante da 15ª de Frentzen. Bernoldi fez 1min16s645 e Frentzen, 1min16s505. "Nós melhoramos bem o carro, mas ficamos lá atrás. Nosso ritmo de corrida é superior ao de classificação", falou o brasileiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.