Bélgica ainda tenta salvar GP de F1

A Bélgica está tentando salvar seu GP de Fórmula 1, mas pode ser tarde demais. Nesta sexta-feira, a Câmara dos Deputados decidiu reprogramar para terça-feira a sessão que votaria o projeto que adia do próximo ano para 2006 a entrada em vigor da lei que proíbe a publicidade de tabaco em competições esportivas no país. Por causa da lei, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) retirou a corrida de Spa-Francorchamps do calendário de 2003.A FIA tem acordo com a Comunidade Européia e a Organização Mundial de Saúde (OMS) para que a restrição desse tipo de propaganda na F1 só passe a vigorar em 2006. Mas a Bélgica decidiu adotar a proibição a partir do próximo ano, o que motivou a saída do GP belga do calendário.Depois da decisão da FIA, as autoridades belgas começaram a se movimentar. A Comissão de Assuntos Sociais do Senado aprovou, no início de novembro, o adiamento da aplicação da lei para 2006. Falta, agora, a aprovação da Câmara dos Deputados. A tendência, porém, é que seja mantido o prazo atual. No entanto, mesmo que seja aprovado o adiamento, na Europa comenta-se que não será fácil a FIA voltar atrás e recolocar o GP da Bélgica no calendário.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.