Arquivo/AE
Arquivo/AE

Bernie Ecclestone diz que Fórmula 1 terá 26 carros em 2010

Chefão garante que mais três equipes se juntarão à categoria na próxima temporada, ignorando crise mundial

AE-AP, Agência Estado

25 de março de 2009 | 16h37

 MADRI - A Fórmula 1 voltará a ter 26 carros nas corridas em 2010, segundo declarações do dono dos direitos comerciais da categoria, Bernie Ecclestone. Neste domingo, a temporada começa com apenas 20 competidores no GP da Austrália, em Melbourne, mas o "chefão" jura que já tem mais gente interessada em participar.

Veja também:

especialConfira o calendário (com horários) da temporada 2009

video TV ESTADÃO: O que esperar do começo da disputa?

especialEspecial: jogue o Desafio dos Pilotos

"Vamos ter 26 carros no grid em 2010. Há muita gente já confirmada", limitou-se a dizer o dirigente, que não quis dizer quem seriam esses interessados. Na época em que se negociava a continuidade da Honda, foram citados vários empresários de áreas sem ligação com o esporte, como o mexicano Carlos Slim, do grupo Telmex, e o inglês Richard Branson, da Virgin. A equipe, no entanto, acabou sendo repassada a Ross Brawn, diretor técnico da Honda, que a rebatizou com seu próprio sobrenome.

Até agora, do ramo de corridas, já manifestaram interesse em participar a USGPE, que seria baseada nos Estados Unidos, e o sul-africano Tony Teixeira, dono da A1GP, a competição em que cada equipe representa um país. Para ele, a adoção de um teto de investimentos, em torno de 30 milhões de libras (cerca de R$ 97 milhões), vai facilitar a entrada de equipes na categoria. "Não acho que esse orçamento seja possível para brigar pelo título, mas é possível ser competitivo", disse.

Ecclestone disse ainda que o sistema de medalhas à maneira olímpica será adotado a partir de 2010, apesar da discordância manifestada pelas equipes, que protestaram e conseguiram evitar que a norma de determinar o campeão pelo número de vitórias fosse adotado nesta temporada. "Não há mais por que discutir isso", disse o cartola.

Mais conteúdo sobre:
Fórmula 1Bernie EcclestoneFIA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.