Bernie Ecclestone volta a defender medalhas na Fórmula 1

Dirigente acredita que sistema de pontos permitirá maior competitividade e corridas mais emocionantes

AE, Agencia Estado

18 de dezembro de 2008 | 15h12

O inglês Bernie Ecclestone, dono dos direitos comerciais da Fórmula 1, voltou a defender o quadro de medalhas na categoria. Para o dirigente, o sistema permitiria uma maior competitividade e corridas mais emocionantes."O quadro de medalhas fará da Fórmula 1 um espetáculo muito mais emocionante porque incentivará os pilotos a correr para vencer", defendeu Ecclestone. "Atualmente, é freqüente vermos os pilotos dirigirem para ficar em segundo, terceiro ou quarto. Não acho que os fãs querem ver pela TV um grande piloto lutar por um quinto lugar. Os fãs querem ver os pilotos lutando para vencer."Segundo a proposta de Ecclestone, os pilotos receberiam medalhas de ouro, prata e bronze no pódio das corridas, e o quadro final definiria o campeão, como acontece nos Jogos Olímpicos. Assim, o piloto com mais vitórias ou mais medalhas de ouro seria o vencedor."Não seria possível para alguém ser campeão sem vencer uma corrida, mas isso pode acontecer realmente a não ser que nós mudemos o sistema de pontuação", afirmou Ecclestone. No fim da temporada, o inglês Lewis Hamilton levou o título por um ponto de vantagem, mesmo com uma vitória a menos que Felipe Massa. Caso o sistema adotado fosse o de medalhas, o brasileiro teria levado o título.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.