Bernoldi continua na F-1 pela Arrows

Enrique Bernoldi é o terceiro brasileiro confirmado no Mundial de 2002, que começa no dia 3 de março, na Austrália. A equipe Arrows renovou o contrato do piloto e o anúncio deverá ser feito nos próximos dias. "Prefiro não comentar o assunto", disse nesta terça-feira Bernoldi, em São Paulo, onde, no fim de semana, disputará as 500 Milhas da Granja Viana, a mais tradicional prova de kart do País.Desde que a Red Bull confirmou que não só continuaria a patrocinar a Arrows como ampliaria seus investimentos na equipe, as chances de Bernoldi permanecer no time inglês cresceram bastante - o curitibano, de 23 anos, conta com o apoio da empresa austríaca desde que começou a competir na Fórmula 3.000, há três anos. No Brasil, a multinacional está em crescimento. "A Red Bull deverá dobrar o faturamento em 2002", diz Luiz Inaimo, gerente de Esporte e Evento da empresa.O novo diretor-técnico da Arrows, Sergio Rinland, ex-Sauber, acredita que a escuderia poderá ser a quarta colocada entre os construtores. "É a nossa meta", afirma. A Arrows utilizará o motor Ford V-10 (o mesmo usado pela Jaguar), que, na opinião de Luciano Burti, está quase no mesmo nível do V-10 da Ferrari. Burti competiu com os dois este ano. Primeiro, na Jaguar; depois, com o italiano, na Prost. A Arrows terminou a temporada 2001 em décimo lugar entre os construtores, com um ponto, à frente apenas da Minardi, sem pontos.A surpresa na Arrows deverá ser o companheiro de Bernoldi. Até agora, o holandês Jos Verstappen parecia confirmado, mas há boas indicações de que a vaga ficará com o experiente alemão Heinz-Harald Frentzen. Apesar de ter feito o único ponto da Arrows este ano, Verstappen perdeu de 10 a 7 para Bernoldi, um estreante na F-1, a disputa por melhor colocação no grid. Os outros dois brasileiros no Mundial são Rubens Barrichello, na Ferrari, e Felipe Massa, na Sauber.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.