David W Cerny/Reuters
David W Cerny/Reuters

Binder surpreende favoritos, supera Morbidelli e vence etapa checa da MotoGP

Sul-africano é o primeiro novato a ganhar na principal categoria da motovelocidade desde o triunfo de Márquez no GP das Américas de 2013

Redação, Estadão Conteúdo

09 de agosto de 2020 | 11h26

A etapa da República Checa da MotoGP, terceira corrida da temporada de 2020, foi marcada por surpresas. Neste domingo, o novato Brad Binder desbancou os favoritos com uma atuação irretocável e venceu a corrida em Brno para dar a primeira vitória à Red Bull KTM na categoria.

O sul-africano é o primeiro novato a vencer na principal categoria da motovelocidade desde o triunfo de Marc Márquez no GP das Américas de 2013. Binder largou em sétimo e escalou o pelotão rapidamente. Ele travou um duelo interessante com Franco Morbidelli, da Yamaha SRT, e levou a melhor sobre o piloto ítalo-brasileiro, que terminou em segundo.

"Hoje é o dia com que sempre sonhei", festejou Binder, que impôs um forte ritmo na prova e fechou o percurso em 41min38s764, com 5s266 de margem para Morbidelli. O pódio foi completo pelo francês Johann Zarco, da Ducati, que largou na pole.

Zarco teve de cumprir a punição da volta longa por conta de um incidente com Pol Espargaró. Mesmo assim, teve bom desempenho e conseguiu manter o terceiro posto para voltar ao pódio pela primeira vez desde o terceiro lugar no GP da Malásia de 2008.

O espanhol Álex Rins, da Suzuki, brigou pelo pódio até os metros finais, mas terminou em quarto, logo à frente do veterano Valentino Rossi, o quinto, pilotando a sua Yamaha. O sexto colocado foi o português Miguel Oliveira, da KTM Tech 3.

Líder do campeonato e vencedor das duas primeiras corridas, o jovem francês Fabio Quartararo, da Yamaha SRT, foi apenas o sétimo. Atrás dele vieram o japonês Takaaki Nakagami, da LCR Honda, e o australiano Jack Miller, da Pramac Ducati. O espanhol Aleix Espargaro, da Aprilia, fechou o Top 10.

O italiano Andrea Dovizioso terminou apenas na 11ª colocação e o espanhol Maverick Viñales, da Yamaha, vice-líder na classificação geral, foi só o 14º, à frente de Alex Márquez, irmão do hexacampeão Marc Márquez, que não pôde competir pois se recupera de uma cirurgia no braço direito a que foi submetido recentemente.

Com o resultado em Brno, Quartararo foi a 59 pontos e aumentou a vantagem na liderança do Mundial para 17 em relação a Viñales. Morbidelli pulou para o terceiro posto, seguido por Dovizioso, Binder e Zarco.

Os pilotos voltam a acelerar no próximo fim de semana, na etapa da Áustria, disputada no circuito Red Bull Ring, em Spielberg.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.