REUTERS/ Anton Vaganov
REUTERS/ Anton Vaganov

Binotto vislumbra Ferrari lutando pelo topo da F-1 em 2022: 'Há muita inovação'

Chefe da escuderia italiana espera voltar à disputa do título sob novo regulamento após terminar a atual temporada em terceiro lugar

Redação, O Estado de S.Paulo

28 de dezembro de 2021 | 14h03

A temporada 2022 da Fórmula 1 pode guardar surpresas diante das mudanças aerodinâmicas que ocorrerão no próximo ano. Há grande expectativa pela ruptura da hegemonia da Mercedes, que venceu todos os campeonatos de construtores na era dos motores híbridos (desde 2014). O chefe da Ferrari, Mattia Binotto, falou sobre o planejamento da escuderia italiana para a nova temporada e deixou os torcedores da equipe empolgados.

"Se eu olhar para o carro e as unidades de potência de 2022, acredite em mim, há muita inovação. Toda a equipe de engenharia encarou o novo projeto e as regulamentações de 2022 com uma mente mais aberta do que antes", explicou Binotto, tendo como base comparativa as melhoras que a Ferrari já apresentou neste ano depois da pior temporada da história em 2020, quando a escuderia terminou em 6º lugar.

"O que foi feito em 2021 cria uma base sólida para o futuro. Era mais importante provarmos a nós mesmos que seríamos capazes de resolver nossos pontos fracos. Depois, foi o desenvolvimento das unidades de energia. Sabíamos que, vindo de 2020, a situação em termos de velocidade e potência seria difícil, então o desenvolvimento dos nossos motores foi algo muito importante", revelou Mattia Binotto.

Em 2021, a Ferrari superou a rival McLaren e conquistou o 3º lugar no mundial de construtores. Entre os pilotos, viu Carlos Sainz Jr. surpreender e ficar em 5º, atrás somente dos pilotos de Mercedes (Lewis Hamilton e Valtteri Bottas) e Red Bull (Max Verstappen e Sergio Pérez). O espanhol subiu ao pódio quatro vezes ao longo da temporada. O companheiro Charles Leclerc marcou duas pole positions, mas só foi ao pódio uma vez, finalizando o ano em 7º lugar.

"O projeto está indo de acordo com o planejado. Sabemos que não temos referências dos demais concorrentes ou rumores sobre o que está acontecendo. O teto orçamento será ainda mais restritivo no próximo ano, um grande desafio. Mas a equipe está bem organizada, trabalhando com dedicação e mais forte que no ano passado", disse, confiante, o chefe da Ferrari.

O GP do Bahrein abre a temporada 2022 da Fórmula 1 no dia 20 de março. Até lá, haverá muitas especulações sobre quais equipes poderão destoar sob o novo regulamento. As repostas podem começar a aparecer nos primeiros testes, que serão realizados no circuito de Montmeló, na Catalunha, entre os dias 21 e 25 de fevereiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.