Luca Bruno/AP
Luca Bruno/AP

Bottas lidera treino livre que pode valer a pole no GP do Japão

Chegada de um tufão ao País deve atrapalhar o cronograma do GP neste final de semana

Redação, O Estado de S.Paulo

11 de outubro de 2019 | 09h32

O finlandês Valtteri Bottas liderou a segunda e última sessão de treinos livres para o GP do Japão, nesta sexta-feira, superando seu companheiro de equipe, o britânico Lewis Hamilton, em um resultado que pode determinar o grid de largada para a corrida de domingo da Fórmula 1, colocada em dúvida por causa da chegada de um tufão ao país.

Os organizadores cancelaram a habitual qualificação de sábado, pois o tufão Hagibis está previsto para chegar à ilha principal do Japão no mesmo dia. A corrida continua programada para as 14h10 locais (2h10, no horário de Brasília) do domingo, com o treino de classificação sendo realizado no início do dia, às 10 horas no Japão (22h de sábado no Brasil).

Se a sessão de qualificação de domingo for cancelada, o resultado do segundo treino livre se tornará crucial. Os organizadores da corrida podem usar a classificação dessa atividade para definir as posições do grid do GP do Japão.

A previsão era de chuva nesta sexta-feira no circuito de Suzuka, que tem 5,807 quilômetros de extensão, mas ambos os treinos livres foram realizados com a pista seca.

O alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, chegou a liderar a segunda atividade, mas Bottas conseguiu deixar para trás os concorrentes, repetindo o resultado da sessão de abertura e registrando a melhor marca do segundo treino livre, com 1min27s785 e uma vantagem de 0s1 para Hamilton.

"Tentamos fazer tudo o que pudemos hoje na sessão", disse Bottas. "Tentamos ser eficientes com o tempo e acho que fizemos o trabalho. Há muito trabalho a ser feito para analisar tudo antes do treino de classificação domingo de manhã, se ele acontecer."

O holandês Max Verstappen (1min28s066), da Red Bull, ficou em terceiro, seguido pela dupla da Ferrari, com o monegasco Charles Leclerc (1min28s141) em quarto e Vettel (1min28s376) em quinto. O tailandês Alexander Albon (1min28s402), da Red Bull, terminou em sexto.

"Não estou preocupado em fazer a qualificação e a corrida no domingo, pois não afetará minha abordagem", disse Verstappen. "Não podemos mudar o clima e está fora de controle, então agora precisamos ver o que acontece no domingo".

O espanhol Carlos Sainz, da McLaren, foi o sétimo, seguido pelo mexicano Sergio Perez, da Racing Point. O francês Pierre Gasly, da Toro Rosso, que voltou ao seu carro após cedê-lo ao japonês Naoki Yamamoto na primeira atividade em Suzuka, ficou em nono lugar. E o britânico Lando Norris, da McLaren, completou o Top 10.

Hamilton tem uma vantagem de 73 pontos sobre Bottas na liderança do Mundial de Pilotos, com cinco corridas a serem disputadas para encerrar a temporada 2019 da Fórmula 1.

O piloto da Mercedes venceu quatro das últimas cinco corridas realizadas no Japão. E se Hamilton ganhar neste fim de semana, ele igualará o recorde de Michael Schumacher como o maior ganhador do GP do Japão, com seis triunfos.

Para Entender

Programação de tv

Veja as principais atrações esportivas do dia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.