Vincent Kessler/Reuters
Vincent Kessler/Reuters

Bottas reclama do calor na França, mas enaltece evolução no 2º treino livre

Piloto da Mercedes foi o mais rápido na sessão da tarde, com Hamilton em segundo

Redação, Estadão Conteúdo

21 de junho de 2019 | 18h43

O forte calor no circuito de Paul Ricard, em Le Castellet, atrapalhou os pilotos, mas não foi um empecilho para Valtteri Bottas bater seu companheiro de Mercedes Lewis Hamilton e liderar a segunda sessão de treinos de Fórmula 1 para o GP da França nesta sexta-feira, sendo o mais rápido do dia. O piloto finlandês reconheceu que o calor é um obstáculo, mas preferiu destacar a evolução do carro no treinamento.

Bottas e Hamilton trocaram posições nas duas atividades nesta sexta, de modo que o britânico foi o mais rápido na primeira sessão pela manhã e o finlandês, que havia chegado em segundo, superou o companheiro e fez o melhor tempo de tarde e do dia.

"Fizemos algumas boas mudanças entre as sessões e me senti muito mais confortável no segundo treino, que é o motivo para minha volta ser melhor. Eu consegui sentir a evolução volta após volta, principalmente nas curvas. Quanto mais a pista melhorava, melhor ficava o balanço do carro", afirmou Bottas, que alertou, na sequência, para a condição dos pneus em razão das altas temperaturas.

"Está mais quente e só vai ficar mais quente agora. Os pneus precisam estar no limite, principalmente no domingo. Ainda estamos sofrendo com o acerto no conjunto da volta, então vamos olhar os dados durante a noite para ver o que podemos melhorar", comentou.

Hamilton ficou contente com seu desempenho. O pentacampeão mundial lamentou um problema com o motor, mas, no geral, disse estar contente com a performance da Mercedes. O desafio, segundo ele, é conseguir acertar o equilíbrio do carro no traçado francês.

"Dei uma escapada grande da pista na curva 3, em manobra que achei que seria boa, mas no fim acabei sofrendo um pequeno problema no motor e tive que ir para a garagem", afirmou. "Tem sido difícil acertar o equilíbrio do carro, talvez tenha a ver com o novo asfalto que colocaram e com a temperatura alta. Acho que a pista alcançou entre 55°C e 60°C hoje. Mas, no geral, o ritmo do carro foi muito bom, precisamos apenas acertar o equilíbrio do carro", ressaltou Hamilton.

Os pilotos fazem neste sábado a terceira sessão de treinos livres, que está marcada para as 7 horas (de Brasília). O treinamento oficial de classificação, para definir o grid de largada, terá início às 10 horas e a corrida no domingo será às 10h10.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.