Luca Bruno / AP
Luca Bruno / AP

Bottas supera Hamilton no fim e lidera 1º treino livre para GP da Emilia-Romagna

Finlandês colocou a sua Mercedes na frente com o tempo de 1min16s564; Lewis Hamilton, virou 0s041 mais devagar, com 1min16s605

Redação, Estadão Conteúdo

16 de abril de 2021 | 08h20

Após um intervalo de três semanas, a Fórmula 1 voltou à pista para o GP da Emilia-Romagna, no circuito de Imola, na Itália, e nesta sexta-feira. Já no primeiro dia de atividades da segunda etapa da temporada, o fã de automobilismo viu praticamente de tudo na primeira sessão de treinos livres. Foram duas bandeiras vermelhas, um incidente entre o mexicano Sergio Pérez e o francês Esteban Ocon, o russo Nikita Mazepin rodando no começo e no fim e, nos segundos finais, Valtteri Bottas garantindo o melhor tempo e fazendo dobradinha da Mercedes com o inglês Lewis Hamilton.

Em meio ao frio de 9ºC em Imola, Bottas colocou a sua Mercedes na frente com o tempo de 1min16s564, sendo seguido muito de perto por Lewis Hamilton, que virou 0s041 mais lento (1min16s605) que o finlandês. Só que o treino livre também teve o bom desempenho da Red Bull de Max Verstappen. O holandês fez a melhor de suas 21 voltas em 1min16s622, muito perto dos rivais.

Piloto que mais participou da atividade na manhã desta sexta-feira (horário local), o monegasco Charles Leclerc obteve o quarto melhor tempo com 1min16s796. O francês Pierre Gasly, da AlphaTauri, e o espanhol Carlos Sainz Jr., com a outra Ferrari, empataram na quinta colocação com 1min16s888 e foram os últimos na casa de 1min16s.

O espanhol Fernando Alonso, de volta à Fórmula 1 após dois anos de ausência, também foi bem e colocou a Alpine em sétimo lugar, sendo seguido pela Aston Martin do canadense Lance Stroll. O também canadense Nicholas Latifi surpreendeu com a Williams e foi o nono colocado, à frente da McLaren do australiano Daniel Ricciardo e da outra Williams, do britânico George Russell. O alemão Sebastian Vettel, com Aston Martin, ficou em 14.º.

Quem foi mal foi Mazepin. Depois da péssima estreia no GP do Bahrein, o russo rodou no começo do treino livre. Para piorar, o novato bateu no fim da sessão e provocou a segunda bandeira vermelha da atividade. O piloto da Haas ficou em 18.º e antepenúltimo lugar, à frente do alemão Mick Schumacher, seu companheiro de equipe, e do japonês Yuki Tsunoda, da AlphaTauri, também estreantes em 2021 na Fórmula 1.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.