Brasileiros lamentam performance

Depois de resultados decepcionantes no GP de Toronto de Fórmula Indy, os pilotos brasileiros da categoria não tiveram outra alternativa: só puderam lamentar. O mais desapontado era Gil de Ferran, que tinha largado na pole e ainda foi o líder da prova por 49 voltas. "A corrida estava indo bem para nós. Mas, as bandeiras amarelas aconteceram em momentos ruins e depois, ainda tive o acidente (com Cristiano da Matta) na curva três", afirmou o atual campeão, que não completou a corrida e viu a vitória do norte-americano Michael Andretti dos boxes.Tony Kanaan também liderou a prova, mas chegou apenas na 10ª posição. Tinha carro para vencer. Achei que tinha chegado a minha hora quando assumi a liderança depois do segundo pit stop, mas meu coração parou de bater quando me chamaram de volta para os boxes. Ainda não sei qual foi o problema que aconteceu com o carro naquela hora. Estou muito chateado."Os únicos que tiveram alguma coisa para comemorar foram Maurício Gugelmin e Roberto Moreno, que terminaram na 7ª e 11ª colocação, respectivamente. "Esses pontos (2) são como um tesouro. Tivemos razões até para abandonar a corrida (dois acidentes), mas não desistimos", lembrou Moreno. "Estou muito feliz por ter conseguido estes pontos (6). Foi uma corrida muito difícil, mas fomos bem nas paradas nos boxes", disse Gugelmin.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.