Brasileiros se desentendem na Indy

Faltavam apenas nove voltas para o final do GP de Toronto de Fórmula Indy, vencido neste domingo pelo norte-americano Michael Andretti, quando os brasileiros Bruno Junqueira e Christian Fittipalidi bateram. Eles disputavam a 5ª posição. Christian estava atrás e tentou a ultrapassagem por fora, na curva. Bruno fechou a passagem e os dois foram parar na proteção de pneus. Christian não agüentou. Ainda dentro do carro, bateu palmas ironizando a manobra de Bruno. Depois, foi tirar satisfações nos boxes.Christian e Bruno não chegaram a discutir, mas a conversa foi áspera. Christian cobrou maior prudência do outro brasileiro, disse que Bruno tinha forçado demais e que era preciso saber terminar as corridas. Bruno respondeu que estava lutando por sua posição e que os dois estavam lado a lado. Como o seu carro ainda não tinha ficado para trás, foi Christian quem arriscou muito.O resultado do acidente: Bruno foi obrigado a abandonar a prova, enquanto Christian conseguiu continuar na pista e terminou na 12ª colocação, ainda somando um ponto no campeonato.Mais do que isso, a batida e a conversa acalorada podem ter criado uma rixa entre os dois. "Tentei passá-lo, ele jogou o carro de lado e ambos fomos para os pneus", comentou Christian, um pouco mais calmo, depois de ter deixado os boxes. " Ele veio com tudo e tentei segurar minha posição. Era eu quem estava por dentro da curva e ele ainda não tinha conseguido passar na frente do meu carro", defendeu-se Bruno.Para piorar o clima, os dois também tiveram um problema na etapa anterior, em Cleveland. Naquela ocasião, Bruno bateu em Christian dentro dos boxes. "Daquela vez eu errei mesmo, pedi desculpas e ele aceitou. Não tenho nada contra ele. O que aconteceu aqui em Toronto foi um acidente de corrida", afirmou Bruno.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.