Brasileiros sonham com vaga de 'pupilo' na escuderia BMW

Pilotos tentam na equipe alemã seguir os mesmos passos do inglês Lewis Hamilton na McLaren

Erica Akie, do Jornal da Tarde,

03 de outubro de 2007 | 16h38

O que já era complicado para 14 garotos, quatro deles brasileiros, ficou ainda mais difícil. O sonho de se tornar um piloto "adotado" pela BMW, como aconteceu com Lewis Hamilton na McLaren, ficou mais distante. A equipe alemã escolheria nesta quarta-feira, em Valência (ESP), quatro adolescentes para integrar seu programa de desenvolvimento, mas mudou as regras e apenas um garantirá vaga no time nesta etapa - e o resultado sairá apenas em dezembro. A BMW anunciou que fará mais uma bateria de testes no fim do ano. No total, escolherá três jovens talentos que se juntarão no programa ao melhor estreante da temporada de 2007 da Fórmula BMW norte-americana, Esteban Gutierrez. Nessa "peneira", um dos mais confiantes é Giancarlo Vilarinho, de 15 anos. Ele é o piloto que mais tem experiência entre todos os concorrentes desta etapa: rodou quatro mil quilômetros com um monoposto da F-BMW e foi um dos mais elogiados nesta terça, no primeiro dia de testes - que vão desde testes de pilotagem até aulas teóricas de aerodinâmica. "Foi um bom dia. Demos voltas no circuito inteiro e fizemos alguns exercícios como o de troca de marchas acelerando e freando ao mesmo tempo, que se chama punta-taco. Entrei muito confiante e acho que fui bem", analisou o piloto, que nesta quinta entra para valer na pista do circuito de Valência. "Amanhã (quinta) vão cronometrar os tempos. Foi meio difícil dormir, mas geralmente sou tranqüilo porque tenho a certeza de que estou fazendo o melhor que posso", garantiu.

Tudo o que sabemos sobre:
BMW

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.