Brasileiros vencem etapa do rali

Os brasileiros Juca Bala e Luiz Mingione venceram a etapa de hoje do Rali Paris-Dacar, nas suas respectivas categorias: Super Production até 400 cc e Super Production até 250. O trecho, entre Er Rachidia e Ouarzazate, no Marrocos, marcou o abandono do francês Jean-Louis Schlesser. Seu buggy Renault incendiou-se e ficou completamente destruído. E o brasileiro Marcelo Quelho (motos até 400 cc) sofreu uma queda e quebrou a clavícula. Também abandonou. A etapa teve 576 quilômetros (338 cronometrados), com dunas e trechos com muita pedra e saltos. Juca Bala, que corre com uma Honda Falcon Rally, passou por um grande susto. "Peguei muita poeira e levei um tombo na duna. A moto capotou em cima de mim e fiquei cerca de dois minutos preso debaixo da moto. A minha sorte é que um outro competidor me ajudou a levantar. Neste período ficou caindo gasolina no meu pescoço", contou o atual campeão da categoria. Klever Kolberg e o navegador francês Pascal Larroque, com Mitsubishi Pajero Full, foram terceiros na Super Production para carros a diesel e estão em 15.º na classificação geral. Nos caminhões, André Azevedo e os checos Tomas Tomecek e Jaromir Martinec foram 2.º na etapa. Fogo no deserto - Jean-Louis Schlesser e o navegador Henri Magne nada sofreram no incêndio que destruiu o carro em que competiam. A informação da organização do rali é de que houve uma falha no sistema de injeção do motor a diesel. Schlesser é bicampeão do Paris-Dacar e era um dos favoritos este ano. Amanhã, os competidores enfrentam uma das etapas mais duras do rali. Serão 1.586 quilômetros, ligando Er Rachida e Tan Tan, no Marrocos, a Zouaret, na Mauritânia. Será a mais longa etapa no continente africano este ano. Klever acredita que essa etapa pode começar a definir o rali. "Será muito difícil."

Agencia Estado,

02 de janeiro de 2002 | 16h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.