Brasileiros vencem etapa do rali

Mais uma vez o Brasil se deu bem nas areias do deserto do Saara. Klever Kolberg e Juca Bala, da Equipe BR Lubrax, venceram a etapa desta quarta-feira do Rali Paris-Dacar, entre Tidjikja e Tichit, na Mauritânia. Kolberg, com um Mitsubishi Pajero Full, foi o mais rápido na categoria Super Production para carros a diesel e ficou em oitavo na geral. Juca, atual campeão na Super Production para motos até 400 cilindradas, também venceu com uma Honda Falcon Rally. Com o resultado, Kolberg subiu uma posição na classificação geral acumulada, passando para nono. Juca pulou oito posições, assumindo a 30o lugar entre todas as motos. A etapa de hoje teve 482 quilômetros e os competidores enfrentaram todo tipo de terreno, com pedras, areia, dunas e planícies com muitas erosões. "Se o trecho anterior tinha sido como o inferno, a de hoje foi do demônio. Estava bem mais perigosa", resumiu Klever Kolberg, visivelmente cansado depois de 13 dias de competição. A má notícia para o Brasil foi o acidente com o carioca Armando Pires, da Equipe Drakkar Normadia. Ainda no começo na prova, na manhã desta quarta-feira, ele caiu da moto e acionou o resgate da organização. O brasileiro foi levado de helicóptero para a tenda médica da competição no acampamento em Tichit e passou por uma bateria de exames. As primeiras informações é de que ele estava desidratado. Armando largou por volta das 8 horas da manhã (6h horário de Brasília) de Tidjikja e nem chegou a passar pelo primeiro posto de controle da etapa, instalado no quilômetro 168 dos 482 no total. Até às 17h55 (horário de Brasília), Luiz Mingione, André Azevedo e Luiz Azevedo não tinham chegado ao acampamento em Tichit.

Agencia Estado,

09 de janeiro de 2002 | 18h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.