Briatore diz que julgará desempenho da Renault na Turquia

Chefe da escuderia francesa confia em recuperação durante a temporada e pede calma com Nelsinho Piquet

EFE

25 de março de 2008 | 15h23

O italiano Flavio Briatore, chefe da escuderia Renault, da qual o brasileiro Nelsinho Piquet faz parte, disse que não faz sentido "julgar um carro depois de uma ou duas corridas", e que isso só será possível perto do Grande Prêmio da Turquia, em maio.Em entrevista ao site oficial da Fórmula 1, Briatore declarou que o R28, carro da Renault para 2008, está passando por um período de desenvolvimento promissor e que "não seria realista" pensar que é possível "descontar em questão de dias os segundos que faltam para chegar a McLaren e Ferrari".O italiano também comentou que, se a Renault tem um carro para andar em posições intermediárias, "então a Ferrari não tinha nada em Melbourne". "McLaren e Ferrari têm carros rápidos, mas veja o que aconteceu na Austrália. Será necessário esperar e observar como as coisas ocorrerão nas próximas corridas", acrescentou Briatore.Além disso, o chefe da escuderia francesa comentou a difícil estréia de Nelsinho Piquet na Fórmula 1, dizendo que "a Austrália é um lugar muito complicado para todos, principalmente para um estreante".Briatore também lembrou o bom desempenho do espanhol Fernando Alonso em Melbourne, quando o bicampeão levou o R28 ao quarto lugar em uma prova caótica, dizendo que isso ajudou a motivar a escuderia. O italiano não escapou de falar sobre os rumores que põem Alonso na Ferrari na próxima temporada. "Fernando é um grande esportista, que sempre dará o seu melhor. Eu nunca comento rumores, é uma perda de tempo se envolver em algo hipotético", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.