Arquivo/AE
Arquivo/AE

Briatore fala de 'dupla vitória em carros errados' na China

Chafão da Renault se diz feliz pelo sucesso da Red Bull só pelo motor, que é Renault, e critica Nelsinho

EFE

20 de abril de 2009 | 11h01

XANGAI - O diretor da Renault, Flavio Briatore, definiu o duplo pódio da Red Bull Racing no Grande Prêmio da China como "uma dupla vitória nos carros errados", já que os veículos do vencedor, Sebastian Vettel, e do segundo, Mark Webber, também têm motores da empresa francesa.

Veja também:

som Podcast: Lívio Oricchio analisa o GP da China 

tabela F-1: classificação do Mundial

especialConfira o calendário da temporada

especialESPECIAL: jogue o Desafio dos Pilotos

Briatore reconhece que o espanhol Fernando Alonso teve azar nos momentos em que o safety car entrou na pista, mas considera que a Renault foi a melhor equipe na China, depois da Red Bull e da Brawn GP. "Foi uma dupla vitória com os carros errados", brincou Briatore sobre o resultado da corrida.

"Estou feliz pela Red Bull e pelo motor, mas não tivemos sorte com a Renault. Fernando teve muito azar. O safety car destruiu nossa corrida. Talvez o chamamos cedo demais (aos boxes)".

Briatore destaca que os carros da Renault foram na China "mais rápidos que McLaren, Ferrari e BMW. O carro é melhor agora e é questão de esperar o GP do Barein, confiando em que o tempo não seja como nas duas últimas corridas".

O italiano antecipou que o R29 trará melhoras significativas em Barcelona e em Montecarlo. "Temos um grande passo adiante para Fernando e (Nelsinho) Piquet em Monte Carlo e Barcelona", disse.

Briatore criticou, no entanto, as saídas de pista do brasileiro Nelsinho Piquet durante o GP da China.

"Posso entender que aconteça uma vez, mas aqui era como um concurso: quantos mais escapadas, mais pontos. Acontece com muita gente experiente, de (Robert) Kubica a (Nick) Heifeld, inclusive Fernando"

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.