Briatore revela que não planeja voltar para a F-1

Afastado da Fórmula 1 há um ano, Flavio Briatore revelou nesta quarta-feira que não pretende retornar à categoria após o término da suspensão, em 2013. O ex-dirigente da Renault garantiu que já conquistou grandes feitos e que está feliz longe das pistas.

AE, Agência Estado

22 de setembro de 2010 | 11h45

"Ganhei sete títulos com times diferentes. Quero me divertir com o que faço, mas não acho que conseguiria na Fórmula 1. Estou feliz no momento, sendo um bom pai e um bom marido, além de cuidar de meus investimentos", afirmou Briatore, que comandava a Renault em 2008 quando orquestrou uma batida proposital de Nelsinho Piquet, favorecendo ao então piloto da equipe Fernando Alonso. Assim, ele foi suspenso.

Briatore, por sua vez, elogiou o comportamento de Alonso, agora na Ferrari. "A personalidade de Fernando é sempre de criar uma pressão extrema sobre ele próprio. Ele sempre dirige no limite", elogiou o ex-dirigente.

Sobre a atual temporada, Briatore lamentou o desempenho de Michael Schumacher. "Acho que ele sabia que cometeu um erro (de retornar) quando fez o seu primeiro teste. Ele deve ter ficado alarmado com a velocidade dos jovens pilotos. Aos 41, você simplesmente não pode ser mais rápido do que Rosberg (atual companheiro de Schumacher) ou do que outros garotos", analisou.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Flavio Briatore

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.