Johannes Eisele/Reuters - 11/7/2009
Johannes Eisele/Reuters - 11/7/2009

Briatore volta a falar em processo contra família Piquet

Ex-chefe da equipe Renault de Fórmula 1 diz que Nelson e o filho causaram danos irreparáveis em sua imagem

AE, Agencia Estado

06 de janeiro de 2010 | 11h29

O italiano Flavio Briatore, ex-chefe de equipe da Renault, afirmou nesta quarta-feira que pretende processar Nelsinho e Nelson Piquet. De acordo com o dirigente, os dois brasileiros causaram danos irreparáveis em sua imagem ao falar sobre a farsa da escuderia francesa no GP de Cingapura de 2008.

Briatore teria, segundo Nelsinho e Nelson Piquet, arquitetado o acidente do piloto brasileiro naquela prova, com o intuito de beneficiar Fernando Alonso, outro piloto da Renault naquela prova. Julgado e condenado pelo Conselho Mundial da FIA, o italiano foi banido do esporte em setembro - na terça-feira, contudo, a punição foi revogada pela justiça francesa.

VEJA TAMBÉM:
\"especial\" MERCADO - A dança das cadeiras
\"lista\" F-1 - Leia mais sobre a categoria
blog LIVIO - F-1, viagens e tecnologia
"É muito possível que eu os processe. Os malefícios que eles fizeram à minha imagem jamais serão esquecidos. Esse caso todo foi uma vingança de Max Mosley, que sempre comandou a FIA e o Conselho Mundial como se fossem sua propriedade", disse Briatore, criticando também o antigo presidente da Federação Internacional de Automobilismo.

Quando o caso da manipulação do GP eclodiu, no início de setembro de 2009, Briatore já havia ameaçado ir à justiça contra os Piquet. Na época, ele alegou que Nelson e Nelsinho usaram de chantagem para não levar o caso a público.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.