Diego Azubel/EFE
Diego Azubel/EFE

Briga da Red Bull pelo título era prevista, diz Vettel

Para piloto alemão, escuderia está muito forte e em boa posição para vencer nesta temporada

AE, Agência Estado

21 de outubro de 2010 | 12h45

Depois de ter sido vice-campeão da Fórmula 1 no ano passado, o piloto alemão Sebastian Vettel volta a ter grande chance de título nesta temporada. E, dessa vez, seu companheiro de equipe, o australiano Mark Webber, também está na briga. Segundo ele, essa ascensão da Red Bull já era esperada.

"Acho que depois da última temporada, a expectativa era brigar pelo título. E, com três corridas para fazer, acho que estamos em posição para isso. Como eu disse, a expectativa era estar em uma posição para brigar pelo título e acho que estamos muito fortes e em boa posição. Até agora, atingimos nossas expectativas e ainda podemos conseguir mais", avisou Vettel.

Vettel está em terceiro lugar no campeonato, com os mesmos 206 pontos do vice-líder Fernando Alonso - o espanhol da Ferrari leva vantagem no número de vitórias. Enquanto isso, Webber aparece na primeira colocação, com 220 pontos. Por isso mesmo, o GP da Coreia do Sul, no domingo, é decisivo nessa luta.

Com os dois carros da Red Bull em boa posição no campeonato, Vettel quer evitar o que aconteceu com a McLaren em 2007. Na ocasião, a equipe tinha o inglês Lewis Hamilton e Alonso com a primeira e segunda posições praticamente asseguradas, mas, a duas corridas do fim, foram ultrapassados pelo finlandês Kimi Raikkonen (Ferrari), que ficou com o título.

"O que aconteceu em 2007 aconteceu por uma razão. Kimi tinha poucas chances de título com duas corridas faltando e 17 pontos atrás do líder. Ele mostrou que isso é possível, mas deu seu máximo e ganhou as duas corridas. Mas também precisou que os outros concorrentes não marcassem pontos ou não ficassem entre os primeiros, então não podemos comparar. Acho que este ano será diferente", avisou Vettel, que entra na pista já na noite desta quinta-feira (pelo horário de Brasília), para os treinos livres do GP da Coreia do Sul.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.