AP
AP

Bruno Senna admite erro e se desculpa por batida no GP da Bélgica

'Cometi erro na primeira curva e me custou a chance de realmente brigar pelas primeiras posições'

Agência Estado

28 de agosto de 2011 | 15h21

SPA - A expectativa criada com a sétima colocação no treino classificatório foi por água abaixo já na largada para Bruno Senna. O brasileiro, que estreava como piloto titular da Renault, errou e bateu em Jaime Alguersuari logo no início do GP da Bélgica de Fórmula 1, neste domingo. Ele ainda conseguiu voltar à prova e terminou em 13.º, mas reconheceu a falha e pediu desculpas ao piloto da Toro Rosso, que teve que abandonar a corrida.

"Infelizmente eu cometi um erro na primeira curva, que me custou a chance de realmente brigar pelas primeiras posições no resto da prova. Então, primeiramente eu gostaria de pedir desculpas ao Jaime (Alguersuari) por isso. Cometi um erro no momento de frear, então acabei deslizando e não consegui fazer o que queria", declarou.

A batida fez com que Bruno Senna fizesse duas paradas no boxe que não estavam previstas, em um total de três. Uma para ajustar os danos em seu carro e a outra por conta de uma punição. Assim, a 13.ª colocação ao final da corrida foi recebida como um bom resultado pelo piloto brasileiro.

"Uma vez que paguei o preço com a penalização, consegui começar a fazer algum progresso e meu desafio na corrida era duro. Então, continuei forçando e fiquei satisfeito com meu desempenho. Obviamente, gostaria de ter terminado em uma melhor posição, considerando minha posição no grid, mas tive um grande desafio em Monza", avaliou.

Barrichello. Outro brasileiro que terminou no último pelotão da corrida foi Rubens Barrichello. Mesmo com a 16.ª colocação na prova deste domingo, o experiente piloto comemorou o resultado e viu seu carro mais competitivo do que esperava.

"Terminamos sendo mais competitivos do que pensávamos, o que é muito bom. Perdi tempo lutando com o (Nico) Rosberg durante a volta anterior ao meu segundo pit stop, o que me fez perder tempo e pontos que acho que poderia ter marcado", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.