Bruno Senna comemora chance de pilotar na Hungria

Há mais de cinco meses sem entrar num carro de Fórmula 1, o brasileiro Bruno Senna vai voltar ao cockpit. Nesta sexta-feira, ele vai guiar a Renault de Nick Heidfeld em um dos treinos livres do Grande Prêmio da Hungria. O piloto de testes entrará na pista pela primeira vez na temporada e quer aproveitar a chance dada pela equipe francesa.

AE, Agência Estado

28 de julho de 2011 | 15h58

"O treino será limitado, porque só poderei usar um jogo de pneus, mas não dá para reclamar. Tenho mais é de aproveitar a oportunidade e procurar fazer um bom trabalho para a equipe", disse Bruno Senna. Nesta quinta-feira, ele já esteve na pista de Hungaroring para fazer o reconhecimento do traçado com os engenheiros. Em seguida, reuniu-se com eles para discutir os acertos iniciais do carro. A avaliação é que a chuva leve "lavou" o asfalto habitualmente sujo.

Por estar fazendo sua estreia na temporada, Senna terá que se adaptar às "novidades" do carro. "Preciso aprender um pouco sobre as asas traseiras reguláveis, que influenciam no equilíbrio do carro, e o Kers. Tenho de me acostumar a esses sistemas e ajudar a equipe o máximo possível no acerto do carro."

De acordo com o brasileiro, a experiência como piloto de testes da Renault está lhe ensinando muito sobre ajustes técnicos. "Aprendi muita coisa tecnicamente. Estar com juntos os pilotos, com os engenheiros, tem me ensinado bastante a entender mais sobre o carro, com mais profundidade, e a utilizar a telemetria com mais precisão. Tudo isso me melhora como piloto", disse Senna, que espera por mais chances de pilotar. "O que preciso agora é um mais de quilometragem no carro para poder unir esse conhecimento mais técnico com um pouco de pilotagem."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.