Bruno Senna lamenta parada extra nos boxes

Apesar de ter conseguido completar em Hockenheim sua quarta prova na temporada, em 11 disputadas, Bruno Senna acredita que poderia ter conseguido um resultado melhor no GP da Alemanha. Depois de terminar na 19ª colocação, o brasileiro afirmou que o furo no pneu dianteiro esquerdo, que obrigou-o a uma realizar uma parada extra nos boxes, impediu que ele lutasse por uma melhor colocação.

AE, Agência Estado

25 de julho de 2010 | 15h15

"Meus tempos de volta estavam muito parecidos com os dos carros da Virgin e da Lotus. Foi pena que o pneu tenha furado mais tarde. Mas, levando tudo em conta, inclusive a excelente volta nos treinos classificatórios, acho que foi um dos finais de semana mais razoáveis desde o início do campeonato", declarou o brasileiro.

Bruno Senna disse ainda que outro problema enfrentado por ele no GP da Alemanha aconteceu com o italiano Jarno Trulli na largada, depois de passar Heikki Kovalainen e Adrian Sutil. "O problema é que o Jarno Trulli parecia que estava dormindo na primeira curva. Fui obrigado a frear com tudo para evitar o choque e acabei perdendo tudo o que tinha ganhado", explicou.

Se o circuito alemão ajudou-o por não exigir demais da pressão aerodinâmica de seu carro, problema enfrentado por ele desde o início do Mundial, o brasileiro não esconde a preocupação com o GP da Hungria, que acontece no próximo domingo. "Não será fácil para nós", resumiu.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1GP da AlemanhaBruno Senna

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.