Nelson Antoine/ AP
Nelson Antoine/ AP

Bruno Senna pilota McLaren histórica de Ayrton em Interlagos e leva público ao delírio

Sobrinho do piloto deu algumas voltas com o lendário carro antes do GP do Brasil de Fórmula 1

Andreza Galdeano, O Estado de S.Paulo

17 de novembro de 2019 | 14h45

Antes das equipes entrarem na pista para a disputa do GP do Brasil de Fórmula 1, os torcedores que marcaram presença no Autódromo de Interlagos puderam apreciar uma cena histórica neste domingo: Bruno Senna pilotou a McLaren Honda MP4/4, carro que foi do seu tio, Ayrton Senna.

Vinte e cinco anos após a sua morte, Senna ainda é um nome respeitado e lembrado com carinho pelos fãs de automobilismo e pilotos. Nas arquibancadas, o publicou foi ao delírio ao ver o sobrinho do piloto dar algumas voltas com a McLaren usada na temporada do título de 1988. A torcida aproveitou o momento para exaltar ainda mais o ídolo: "Olê, olê, olá… Senna! Senna!", entoaram.

Essa foi a primeira vez que a lendária McLaren andou em Interlagos. O carro é considerado por muitos especialistas como o melhor de todos os tempos. Com ele, Senna conquistou o seu primeiro título mundial. Naquele ano, a McLaren obteve 15 vitórias nos 16 GPs disputados (oito com Senna e sete com o francês Alain Prost). A escuderia também teve 15 pole positions e ganhou 199 pontos dos 240 em disputa.

Durante todo o fim de semana do GP do Brasil, o carro ficou exposto no Setor H do autódromo. O espaço contou com exposição exibindo  capacete, macacões, troféus e outros itens do acervo do Instituto Ayrton Senna, além de réplica do kart usado pelo piloto em seu começo de carreira.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.