Diego Azubel/EFE
Diego Azubel/EFE

Button admite dificuldade, mas diz confiar no título

Piloto da McLaren espera briga interessante nas três etapas finais desta temporada da F-1

AE, Agência Estado

21 de outubro de 2010 | 11h19

No ano passado, o inglês Jenson Button, na época na Brawn GP, estava com o título praticamente garantido quando faltavam três etapas para o fim do Mundial de Fórmula 1. Nesta temporada, com o mesmo número de corridas restando, o agora piloto da McLaren também está na briga pelo campeonato, mas a situação é bem diferente. Ele está na quinta posição, 31 pontos atrás do líder, o australiano Mark Webber (Red Bull) - 220 a 189.

"É bom ainda estar envolvido na briga pelo campeonato com três corridas faltando. Obviamente é mais difícil para mim, já que estou 31 pontos atrás, mas sempre há uma possibilidade. Estamos muito esperançosos e estou ansioso por essas três corridas. Tenho certeza que serão muito disputadas. Se olharmos as últimas etapas, as Ferrari e as Red Bull se distanciaram de nós um pouco, mas esperamos nos aproximar. Isso fará com que a briga fique interessante", declarou Button.

Mas, para chegar ao título, Button sabe que precisa de um grande resultado no GP da Coreia do Sul, cujos treinos livres começam na noite desta quinta-feira (pelo horário brasileiro). Caso contrário, o próprio piloto admite que a briga pelo título ficaria muito difícil.

"Toda corrida parece ser crítica. Obviamente está muito difícil para nós ganharmos o Mundial neste ano, mas temos visto nas últimas temporadas que tudo é possível. Todos nós tivemos falhas neste ano. Todos tivemos problemas, então é definitivamente possível mesmo depois desta corrida, se for matematicamente possível", analisou o inglês.

Com a temporada chegando ao fim, o piloto também fez nesta quinta-feira, durante a entrevista coletiva na Coreia do Sul, um balanço positivo de seu primeiro ano na McLaren. "Para mim foi um ano divertido. Mudar de time foi um desafio e foi algo que eu realmente gostei neste ano, trabalhar com a McLaren, com o Lewis (Hamilton). Tive duas vitórias, gostaria de ter tido mais, mas ainda faltam três corridas, então vamos ver o que acontece", completou Button.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.