Peter Steffen/EFE
Peter Steffen/EFE

Button diz que virou um 'chato' obsessivo com vitórias

'Minha namorada vai me dizer isso quando aparecer', conta o líder do Mundial de F-1, da Brawn GP

ALAN BALDWIN, REUTERS

20 de maio de 2009 | 18h40

MONTECARLO - Após quatro vitórias em cinco provas desta temporada da Fórmula 1, o piloto Jenson Button diz que seu sucesso o transformou em um "chato" obsessivo.

Veja também:

link Barrichello quer presente de aniversário

tabela F-1: classificação do Mundial

especial Confira o calendário da temporada

especial ESPECIAL: jogue o Desafio dos Pilotos

"Esta temporada está esquisita, porque depois das últimas duas provas que venci obviamente aproveitei o fim de semana, mas acordei na segunda-feira de manhã e já fico pensando na próxima corrida", disse o britânico na quarta-feira em Mônaco, seu local de residência e cenário do próximo GP, no domingo.

"Estou sempre pensando em correr", afirmou o piloto da Brawn GP, de 29 anos, que tem 14 pontos de vantagem sobre o segundo colocado no campeonato, seu companheiro de equipe Rubens Barrichello.

"Antes, eu tentava desviar minha cabeça quando as coisas não iam tão bem, e pensava em outra coisa. Mas agora estou sempre pensando em correr, na minha cabeça é sempre correr."

"Sou provavelmente um desgraçado bem chato no momento, realmente eu sou", acrescentou. "Minha namorada vai me dizer quando aparecer amanhã."

Button está tendo uma temporada de sonhos para qualquer piloto, algo que há poucos meses ele não poderia nem imaginar.

Em nove temporadas na categoria, ele havia conquistado apenas uma vitória, sob chuva, no GP da Hungria de 2006. Nos últimos dois anos, andou entre as últimas colocações, com a precária equipe Honda, que desistiu da categoria no final de 2008, dando espaço à competitiva Brawn GP.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Jenson ButtonBrawn GP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.