Max Rossi / Reuters
Max Rossi / Reuters

Button elogia Hamilton e compara Alonso a Senna em autobiografia

Ex-piloto inglês, entretanto, diz que compatriota não gostou de sua chegada à McLaren

Estadão Conteúdo

16 Outubro 2017 | 12h36

Aposentado da Fórmula 1 desde 2016, Jenson Button teve tempo para escrever uma autobiografia durante o ano de 2017. O ex-piloto deu prévias do livro que será lançado nesta quinta-feira (19/10), onde tece comentários sobre seus ex-companheiros de equipe, onde diz que Alonso e Senna eram os pilotos mais rápidos em uma única volta e fala sobre Hamilton, que considera "ter algo a mais", mas que teria ficado contrariado com sua chegada à McLaren.

+ Presidente da Ferrari lamenta má fase na F-1, mas avisa: 'A temporada não acabou'

+ Hamilton vê vantagem 'inacreditável' sobre Vettel e elogia Verstappen

"Pessoalmente, ele estava bem comigo, sem problema algum nessa altura do campeonato, mas você poderia simplesmente dizer que ele estava um pouco irritado. Essa ideia sobre (a McLaren) ser seu time? Estava correta. E, se você me perguntar, ele estava achando difícil lidar com o fato de que era nossa equipe agora", diz o inglês no livro.

"Ele amadureceu, se tornou um grande representante do esporte. De todos no grid, ele é o cara que realmente tem esse 'algo a mais'", afirma sobre o compatriota, em outro trecho.

Sobre Alonso, Button também não economiza nos elogios. "Eu diria que, ao longo dos anos, Fernando foi um dos competidores mais difíceis que eu enfrentei, tanto como companheiro de equipe como rival em outras equipes. Lewis era incrivelmente rápido e podia tirar uma volta do bolso, assim, do nada: ele e Ayrton Senna eram os dois pilotos mais rápidos em uma volta, talvez em toda a história. Mas Fernando era o piloto mais completo", escreve.

Button decidiu que 2017 seria seu ano sabático, mas até agora não deu sinais de que pretende retornar às pistas. Neste ano, ele disputou apenas o GP de Mônaco, substituindo Fernando Alonso, que havia optado por correr as 500 milhas de Indianápolis no mesmo final de semana. Ele foi campeão do Mundial de Pilotos em 2009, pela Brawn GP.

Mais conteúdo sobre:
Fórmula 1 Jenson Button

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.