Button vence na China e assume a liderança da F-1

Jenson Button conseguiu neste domingo sua segunda vitória na temporada 2010 da Fórmula 1, com segurança e confiança mesmo sob chuva no GP da China. Numa corrida com muitas mudanças de posição e erros, o inglês chega aos 60 pontos e assume a liderança do Mundial de pilotos após quatro corridas.

MILTON PAZZI JR., Agência Estado

18 de abril de 2010 | 06h25

Ele teve a companhia do compatriota Lewis Hamilton no pódio, o segundo colocado. Com isso, o campeão mundial de 2009 teoricamente equilibra a disputa interna na McLaren, já que Hamilton - que poderia ter brigado diretamente pela vitória se não tivesse tido problemas de desgaste de pneus.

Porém, o protagonista da prova para os brasileiros é o espanhol Fernando Alonso. Sob suspeita de queimar a largada - quando conseguiu passar com muita vantagem a dupla de frente da Red Bull, Sebastian Vettel e Mark Webber, então favoritos - o piloto da Ferrari chamou a atenção ao ultrapassar o companheiro Felipe Massa na entrada dos boxes, para troca de pneus. Os dois quase bateram.

O alemão Nico Rosberg, terceiro colocado na prova, é o vice-líder, com 50 pontos. Em terceiro na classificação da temporada estão empatados Alonso e Hamilton, com 49. E o quinto colocado foi Vettel, com 45. No Mundial de Construtores, a McLaren agora é líder com 109 pontos, com a Ferrari em segundo com 90.

A corrida começou sob expectativa de chuva. Só não se sabia qual a intensidade. Todos saíram com pneus de chuva, menos Timo Glock (Virgin), que estava com intermediários e ainda deixou o carro apagar o motor. Largou dos boxes assim como o indiano Karun Chandhok (HRT) e o brasileiro Lucas Di Grassi (Virgin), que sofreu com problemas de embreagem e não terminou a corrida.

Hamilton lutou para vencer a corrida, mas não teve sucesso por problemas. Cortou a pista para entrar nos boxes de Xangai - lembrando o acidente de 2007 que lhe tirou o título mundial - e protagonizou uma disputa direta com Vettel na saída dos boxes em duas oportunidades, lado a lado. O inglês saiu à frente do alemão.

Massa também quase bateu na mesma entrada dos boxes. Depois disso, fez o possível para conseguir terminar a corrida, já que a chuva voltou forte no meio da prova. Chegou em nono lugar e assim cai da liderança para a sexta posição na classificação, com 41 pontos.

Escorregadas. Quem quase abandonou a prova ainda na primeira volta foi Rubens Barrichello. Por sorte, ele desviou de Vitantonio Liuzzi (Force India), que perdeu o controle do carro, escorregou e atingiu Sebastien Buemi (Toro Rosso) e Kamui Kobayashi (Sauber), obrigando a entrada do safety car na pista.

O brasileiro da Williams chegou em 12.º lugar. Bruno Senna, da HRT (Hispania), conseguiu completar mais uma corrida, chegando em 16.º e penúltimo lugar, apenas duas voltas atrás.

Também chamou a atenção em toda a corrida com a constante troca de posições duelos protagonizados por Vitaly Petrov (Renault), com ultrapassagens sobre o alemão Michael Schumacher (Mercedes).

A próxima etapa marca a volta da F-1 à Europa, em 9 de maio, com o GP da Espanha, em Barcelona, em três semanas.

A classificação final do GP da China de Fórmula 1 foi:

1.º - Jenson Button (ING/McLaren), 56 voltas, 1h46min42s163

2.º - Lewis Hamilton (ING/McLaren), a 1s530

3.º - Nico Rosberg (ALE/Mercedes), a 9s484

4.º - Fernando Alonso (ESP/Ferrari), a 11s869

5.º - Robert Kubica (POL/Renault), a 22s213

6.º - Sebastian Vettel (ALE/Red Bull), a 33s310

7.º - Vitaly Petrov (RUS/Renault), a 47s600

8.º - Mark Webber (AUS/Red Bull), a 52s172

9.º - Felipe Massa (BRA/Ferrari), a 57s796

10.º - Michael Schumacher (ALE/Mercedes), a 1min01s749

11.º - Adrian Sutil (ALE/Force India), a 1min02s874

12.º - Rubens Barrichello (BRA/Williams), a 1min03s665

13.º - Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso), a 1min11s416

14.º - Heikki Kovalainen (FIN/Lotus), a 1 volta

15.º - Nico Hülkenberg (ALE/Williams), a 1 volta

16.º - Bruno Senna (BRA/HRT), a 2 voltas

17.º - Karun Chandhok (IND/HRT), a 4 voltas

Não terminaram a prova:

Jarno Trulli (ITA/Lotus), abandono, volta 26

Lucas Di Grassi (BRA/Virgin), abandono, volta 9

Pedro de la Rosa (ESP/Sauber), abandono, volta 8

Sebastien Buemi (ESP/Toro Rosso), acidente, volta 1

Kamui Kobayashi (JAP/Sauber), acidente, volta 1

Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India), acidente, volta 1

Timo Glock (ALE/Virgin), abandono, volta 1

Volta mais rápida: Lewis Hamilton (ING/McLaren), 1min42s061, na volta 13

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1GP da ChinaJenson Button

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.