Canadá tenta manter GP no país

O Canadá enviou um "batalhão de choque" para Budapeste a fim de manter o país no calendário da Fórmula 1 em 2004, já anunciado como fora da temporada. Estão em Budapeste para conversar com Bernie Ecclestone o prefeito de Montreal, Gerald Tremblay, o diretor do circuito Gilles Villeneuve, Normand Legault, o ministro da economia da província de Quebec, Jean Marc Fournier, o presidente da Câmara do Comércio, Benoit Layont, e até o ministro da Justiça, Martin Cauchon. À frente deles, Jacques Villeneuve.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.