Alejandro Garcia / EFE
Alejandro Garcia / EFE

Carlos Sainz Jr. é confirmado para substituir Alonso na McLaren a partir de 2019

Futuro do outro piloto da equipe, Stoffel Vandoorne, ainda está indefinido

Estadão Conteúdo

16 Agosto 2018 | 10h32

Dois dias depois de Fernando Alonso anunciar que deixará a Fórmula 1 ao final desta temporada, o espanhol Carlos Sainz Jr. foi oficialmente confirmado, nesta quinta-feira, como substituto do seu compatriota na McLaren a partir do campeonato de 2019 da categoria máxima do automobilismo.

Enquanto Alonso define o futuro de sua carreira, no qual ele deverá dar os seus próximos passos na Fórmula Indy, a tradicional equipe inglesa informou que acertou um contrato de "vários anos" com Sainz, que deixará a Renault, time que também já fechou a contratação do australiano Daniel Ricciardo, hoje na Red Bull, para fazer dupla de pilotos titulares com o alemão Nico Hülkenberg em 2019.

E o jovem piloto espanhol de 23 anos comemorou o acerto com a McLaren depois de ter estreado na Fórmula 1 em 2015, pela Toro Rosso, equipe que defendeu no ano seguinte e também na maior parte da temporada de 2017, quando realizou as últimas quatro provas do Mundial da categoria pela Renault.

"Estou feliz por finalmente estar pronto para confirmar que serei um piloto da McLaren a partir da temporada de 2019. Isso é algo que estive olhando melhor por um tempo e estou muito empolgado com este próximo capítulo da minha carreira", ressaltou Sainz Jr., para depois lembrar que sempre foi um fã da McLaren. "É um grande nome do esporte, com um incrível legado, e a lista de pilotos que correram pela McLaren ao longo dos anos estão entre os heróis da Fórmula 1", reforçou.

E o espanhol fez questão de enfatizar que Alonso faz parte desta lista de heróis, embora o veterano não tenha conseguido atingir até agora o sucesso que gostaria como piloto da tradicional equipe inglesa, pela qual anteriormente correu em 2007 antes de sua passagem atual, iniciada em 2015.

"Fernando é, claro, um deles, então é particularmente especial que eu assuma o lugar dele como parte da próxima geração de pilotos espanhóis ao volante de uma McLaren", destacou Sainz Jr., que ainda agradeceu a todos da escuderia britânica que tornaram possível esta realização de um "sonho de infância". "A equipe tem um plano de longo prazo para o futuro e estou ansioso para desempenhar um papel fundamental em sua jornada de volta ao sucesso", projetou.

Zak Brown, diretor de corrida da McLaren, foi outro a comemorar o acerto com o jovem piloto espanhol, com o qual a escuderia espera ter chances de voltar a sonhar com um título mundial que a equipe não ganha desde a temporada de 2008, quando o inglês Lewis Hamilton, hoje na Mercedes, triunfou pelo time britânico.

"Estamos incrivelmente empolgados por termos Carlos se juntando a nós como piloto da McLaren. Nós o avaliamos há algum tempo e o classificamos muito bem entre a próxima geração de jovens talentos emergindo nas fileiras da Fórmula 1", enfatizou. "Carlos traz consigo a mistura perfeita de juventude e experiência. Embora ele tenha apenas 23 anos, ele estará começando sua quinta temporada no esporte conosco e trará consigo uma enorme experiência de corrida, tanto na Fórmula 1 quanto com nossa parceira Renault", reforçou o dirigente.

A McLaren ainda vai confirmar qual será o companheiro de equipe de Sainz Jr., e o fato de ainda não ter o feito deixa em aberto o futuro do belga Stoffel Vandoorne, hoje titular do time e que está longe de conseguir um bom desempenho - nesta temporada soma apenas oito pontos e ocupa a 16ª posição no Mundial de Pilotos da F-1, cuja próxima prova está marcada para ocorrer no dia 26 de agosto, data do GP da Bélgica.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.