Carpentier ganha as 500 Milhas

Foi final de prova emocionante. Depois de uma bandeira amarela, sobravam 10 voltas de um total de 250. Então, cinco pilotos disputaram acirradamente a primeira colocação das 500 Milhas de Michigan, a 10a etapa do Mundial de Fórmula Indy, neste domingo. Quem levou a melhor e conseguiu a primeira vitória na corrida foi o canadense Patrick Carpentier, que conseguiu uma vantagem de 0s243 sobre o segundo colocado, o escocês Dario Franchitti. Em terceiro lugar, lado a lado com Franchitti, chegou o mexicano Michel Jourdain. O quarto foi o brasileiro Cristiano da Matta e o quinto, a apenas 0s516 do vencedor, foi o norte-americano Brian Herta.O resultado em Michigan embolou o campeonato da Indy. Apesar de não ter completado a prova deste domingo, o sueco Kenny Brack ainda é o líder do Mundial, com 84 pontos. Dario Franchitti assumiu o segundo lugar, passando a ter 81 após o pódio nas 500 Milhas. O melhor brasileiro ainda é Helio Castro Neves, que tem 75 e está em terceiro. O quarto colocado na classificação geral é o norte-americano Michael Andretti (73), outro que não terminou a corrida. Cristiano da Matta vem logo atrás, com 67. A vitória deixou Carpentier na 14a posição (35 pontos)."As últimas voltas foram malucas", reconheceu Cristiano da Matta. A prova foi paralisada na volta 233 (na Indy, a bandeira amarela obriga os carros a diminuírem a velocidade até que a pista esteja liberada), após o acidente entre Kenny Brack e Max Papis, os companheiros de equipe que tinham dominado as 500 Milhas desde a largada. Quando foi dada a relargada, faltavam 10 voltas e apenas os 5 primeiros colocados estavam na mesma volta.A partir daí, os cinco pilotos do pelotão da frente foram para o tudo ou nada. Cada um tentava tomar a dianteira no oval de Michigan, trocando várias vezes de posição. Alguns deles chegaram até a se tocar, a uma velocidade superior à 350 km/h. Carpentier venceu, mas foi por muito pouco. No fim, foi uma grande despedida das 500 Milhas de Michigan, que não farão mais parte do calendário da Indy na próxima temporada por falta de acordo na renovação de contrato.Brasil - Além de Cristiano da Matta, outros quatro pilotos brasileiros completaram a prova. Helio Castro Neves foi o 8o colocado, seguido por Bruno Junqueira, que chegou em 9o. Roberto Moreno conseguiu o 12o lugar e somou 1 ponto. Mauricio Gugelmin foi o último, em 15o e não marcou nada.Para o atual campeão da Indy, o brasileiro Gil de Ferran, a prova terminou cedo. Com problemas no motor, ele abandonou na volta 97. Tony Kanaan estava indo bem, sempre entre os líderes, mas o alternador da bateria de seu carro quebrou e não deu para ele continuar na pista.Christian Fittipaldi rodou sozinho na entrada dos boxes, logo no seu primeiro pit stop. Conseguiu voltar para a corrida, mas teve outro problema volta 216. O seu carro começou a pegar fogo e ele bateu no muro. Apesar do acidente, ele saiu rápido do carro e não sofreu nada.O outro brasileiro da Indy, Max Wilson, nem participou da prova. No treino de sábado, ele teve um acidente e sofreu uma contusão nas costelas do lado esquerdo. Além disso, sua equipe ficou sem carro para a corrida - os dois estavam danificados.Confira a classificação final das 500 Milhas de Michigan:1) Patrick Carpentier - 2h54m55s7572) Dario Franchitti - a 0s2433) Michel Jourdain Jr. - a 0s2434) Cristiano da Matta - a 0s4455) Brian Herta - a 0s5166) Alex Tagliani - a 1 volta7) Paul Tracy - a 1 volta8) Helio Castro Neves - a 1 volta9) Bruno Junqueira - a 1 volta10) Scott Dixon - a 2 voltas11) Oriol Servia - a 2 voltas12) Roberto Moreno - a 2 voltas13) Tora Takagi - a 2 voltas14) Memo Gidley - a 4 voltas15) Mauricio Gugelmin - a 4 voltas.Abandonaram:Christian Fittipaldi Tony Kanaan Gil de Ferran

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.