CART: treino pode definir a corrida

O GP das Américas da Cart é no domingo. Mas quem for o melhor nesta sexta-feira à tarde, no primeiro treino de classificação, poderá ficar bem perto da vitória. Isso porque a prova acontece em um circuito de rua, tipo de pista onde, este ano, só venceu quem largou na primeira fila. O canadense Paul Tracy, da Forsythe, ganhou em São Petersburgo, Long Beach, Toronto e Vancouver, e o Bruno Junqueira, da Newman-Haas ficou com o triungo em Denver. O piloto mais rápido nesta sexta já garante um lugar na primeira fila do grid - além de um ponto no campeonato -, independentemente do desempenho na sessão oficial de sábado.A exemplo do que aconteceu este ano nos GPs de Brands Hatch e Denver, a tomada de tempo em Miami será individual - os pilotos irão um a um à pista e terão direito a duas voltas rápidas. Este tipo de treino, implantado este ano na Fórmula 1 e que tradicionalmente é utilizado nas provas da Cart e da Indy Racing League realizadas em circuitos ovais, foi adotado no GP das Américas porque o traçado é bastante curto (2.114 metros). O objetivo é evitar acidentes na sessão classificatórias.Paul Tracy lidera o campeonato com 204 pontos e promete andar no limite em Miami, para manter uma vantagem confortável sobre seus perseguidores mais diretos - Bruno Junqueira tem 186 pontos e o mexicano Michel Jourdain Jr., da Rahal, 165. "Vou fazer o meu máximo em cada volta, porque faltam apenas quatro corridas (incluindo a de domingo) para o final da temporada??, justificou.O canadense de 34 anos é o mais experiente piloto em atividade.Disputa sua 13ª temporada (estreou em 1991) e jamais foi campeão. O máximo que conseguiu foram três terceiros lugares, em 1993, 1994 e 1999.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.