Divulgação
Divulgação

Castroneves comemora melhor início de temporada na Fórmula Indy

Na categoria desde 1998, brasileiro chegará para GP de São Paulo como líder do campeonato

O Estado de S. Paulo

22 de abril de 2013 | 11h32

LONG BEACH - Dono de três títulos na Fórmula Indy, o brasileiro Hélio Castroneves já está na categoria desde 1998, mas vive um momento diferente. Pela primeira vez, disputará a corrida em sua terra natal, São Paulo, como o líder do campeonato.

O piloto da Penske, em seu melhor início de ano na categoria, pela primeira vez na carreira lidera o campeonato após as três primeiras corridas. Até o presente momento, ele pontuou em todos os GPs, sendo que em dois deles foi ao pódio, com um segundo lugar em St. Petersburg e um terceiro em Barber. No último domingo, em Long Beach, o brasileiro reverteu um toque nas primeiras voltas e terminou em décimo lugar, sustentando uma vantagem de seis pontos para o japonês Takuma Sato.

"Estou muito feliz por chegar ao Brasil como líder do campeonato. Mesmo Long Beach, que obviamente não foi tudo aquilo que a gente esperava, não foi de se jogar fora. Foram 20 pontos importantes nessa busca pelo título. A verdade é que começamos o ano muito bem. Aliás, tivemos uma pre-temporada muito boa", conta o piloto de 37 anos, que considera a experiência com o novo carro (DW12, utilizado desde o ano passado) e a evolução de motor e pneus os diferenciais deste bom começo de temporada.

"O motor Chevrolet recebeu uma evolução de uns 15 cavalos, os pneus Firestone estão com mais aderência e o Team Penske foi muito eficiente em absorver essa alterações e fazer um carro muito bem adaptado a elas. Infelizmente não treinamos tanto quanto no ano anterior, quando tivemos uma janela de testes mais ampla por causa do novo equipamento. Mas acho que toda a experiência de um ano no carro novo foi decisiva nessa fase antes do início do campeonato, pois mesmo com menos treinos conseguimos fazer um carro competitivo", analisa Castroneves.

Após esta maratona inicial, o piloto da Penske concentra todo seu foco no GP de São Paulo, que será disputado nos dias 4 e 5 de maio no Circuito do Anhembi. Lá o melhor resultado dele foi o quarto lugar em 2012 e agora o objetivo é duplo: conquistar seu melhor resultado na prova e manter o embalo e a regularidade para ir à quinta etapa, em Indianápolis, não só com a liderança, mas, também, uma boa vantagem para os concorrentes mais próximos.

"A tônica desse ano, claro, é entrar na pista para vencer. Eu sempre eu na pista para vencer. Mas a gente tem de ser realista e saber que nem sempre é possível. Aí e que entra o trabalho planejado, pois a regularidade nos pontos é primordial para chegar no final do campeonato lutando pelo título. Em Long Beach, fizemos uma limonada com um limão. Estamos felizes em sair com a liderança dos pontos e agora temos de focar no que precisamos para melhorar", completa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.