Todd Korol/Reuters
Todd Korol/Reuters

Castroneves fecha com nova equipe para correr 500 Milhas e mais 5 provas em 2021

Brasileiro volta ao grid da categoria após ausência de três anos e está garantido nas 500 Milhas de Indianápolis

Redação, Estadão Conteúdo

10 de novembro de 2020 | 14h00

Após três anos, o brasileiro Helio Castroneves voltará a figurar no grid de largada da Fórmula Indy na temporada de 2021. O piloto de 45 anos estará em uma nova equipe, a Meyer Shank, depois de correr por mais de 15 anos pela Penske. Mas não participará de todo o campeonato, pois ficou acertado que disputará apenas seis provas, entre elas as 500 Milhas de Indianápolis, onde é tricampeão.

Além da tradicional corrida no oval de Indianápolis, Castroneves estará também na etapa do circuito misto de Indianápolis, em Long Beach (Flórida), no Alabama, em Portland e em Laguna Seca (Califórnia), palco da final da temporada.

"Estou super empolgado por me juntar à Meyer Shank Racing para seis corridas da Indy no próximo ano. Mike (Shank) e eu nos conhecemos há muito tempo e já andei com o time em Daytona. Agora, com Jim (Meyer), Mike e Jack (Harvey), sentimos que há um grande potencial", afirmou.

Com 30 vitórias na Fórmula Indy, o piloto brasileiro foi presença no grid de forma integral entre 1998 e 2017, contando o período entre CART, IRL e Indycar. Com lugar cativo na Penske, passou a competir apenas na etapa de Indianápolis e nas 500 Milhas a partir de 2018, quando assumiu um posto na equipe no IMSA SportsCar - nesta categoria, ele lidera a atual temporada.

Em 2020, Castroneves disputou apenas as 500 Milhas pela Penske, na qual terminou em 11.º lugar, mas correu a rodada dupla da etapa de Indianápolis com a McLaren, chegando em 20.º e 21.º. Aquelas foram as primeiras corridas do brasileiro fora da Penske desde 1999, quando fez a temporada pela equipe Hogan. "Não posso agradecer o suficiente a Penske por todos esse anos com eles, mas agora é um novo capítulo em minha vida e estou empolgado por estar na MSR com um incrível grupo de amigos", completou.

A Meyer Shank correu uma temporada completa pela primeira vez no ano passado, aumentando as suas participações anteriores. O dono da equipe, Michael Shank, afirmou que pretendia aumentar a sua operação na Fórmula Indy de um carro para dois em um futuro próximo e a contratação de Castroneves confirma esse planejamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.