Cauteloso, chefe da Ferrari evita prever luta por título

A vitória de Fernando Alonso no GP da Inglaterra, no circuito de Silverstone, confirmou a recuperação da Ferrari na temporada 2011 da Fórmula 1, mas a equipe descarta qualquer euforia para a sequência do campeonato. De acordo com Stefano Domenicali, chefe da escuderia, a ideia é pensar em uma prova de cada vez, começando pelo GP da Alemanha, que será realizado no domingo, no circuito de Nurburgring.

AE, Agência Estado

20 de julho de 2011 | 12h35

"Nós não temos de olhar para a classificação, mas certificarmos que nosso desempenho esteja sempre no mais alto nível corrida por corrida. Sabemos, é claro, que isso é difícil porque a concorrência é extremamente forte. Então, nós veremos mais tarde sobre o que será o resultado do campeonato. Mas no momento vamos apenas lutar em todas as corridas", disse Domenicali.

Apesar da vitória, Alonso está apenas em terceiro lugar no Mundial de Pilotos, com 112 pontos, 84 atrás do alemão Sebastian Vettel, que ocupa a liderança. No Mundial de Construtores, a Ferrari está na terceira colocação, com 164 pontos, que é a metade do que já foi conquistado pela líder Red Bull.

Domenicali reconheceu, porém, que o triunfo aumentou a motivação da Ferrari para a sequência da temporada. Além disso, o dirigente lembrou que a equipe italiana não termina um campeonato sem vencer uma prova desde 1993, o que é uma marca histórica na categoria.

"Sabemos que a Ferrari não pode ficar feliz por vencer apenas uma corrida até agora nesta temporada, mas foi importante para o moral de todos na empresa para garantir que todos sintam a atmosfera agradável que vem quando se é bem sucedido. Eu nunca considerei uma temporada sem uma vitória. Não se esqueça que nos últimos 18 anos, a Ferrari sempre venceu pelo menos um GP por ano. Dezoito anos é muito e eu não acho que outras equipes podem dizer que têm este tipo de resultado".

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1FerrariStefano Domenicali

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.