CBA consegue paralisar obras em Jacarepaguá

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro acatou um ?agravo regimental? e paralisou as obras do parque olímpico que está sendo construído no Autódromo de Jacarepaguá. A decisão é mais um round na luta entre o Comitê Organizador do Pan e a Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), que havia entrado com ação no Ministério Público, em fevereiro, pedindo a paralisação das obras. Paulo Scaglione, presidente da CBA, disse que não é contra a realização dos Jogos Pan-Americanos. Mas luta pela preservação do autódromo, que, segundo ele, está sendo destruído. ?O traçado que existe lá tem modulação nível A para o automobilismo. Se for destruído, nossa segunda opção para realização de um GP no Brasil (depois de Interlagos) é Curitiba, que é de classe C. Nunca aceito derrotas, mas se acontecer, corremos o risco de não ter mais GPs no Brasil?, afirmou o dirigente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.