Cerapió: Sandro Hoffmann vence nas motos

A lógica prevaleceu na disputa das motos do 17º Rali Cerapió, encerrado sábado em Teresina, capital do Piauí. O capixaba Sandro Hoffmann ganhou pela terceira vez consecutiva, confirmando o seu amplo favoritismo. Com um Tornado, ele venceu a competição com 61 pontos ganhos, superando o baiano Josevam Barreto (Wr250, 55 pontos) e deixando o carioca Marcelo Bombana (Dr400, 49 pontos) em terceiro.Hoffmann considerou que venceu o rali no segundo dia dos três de disputa, mas precisamente no trecho inicial da segunda etapa - entre Sobral (CE) e Parnaíba (PI), quando os pilotos enfrentaram uma subida bastante íngreme e escorregadia no sítio São Miguel, na Serra da Meruoca (CE). Muitos não conseguiram fazer percurso, provocando um congestionamento de motos na serra antes de retornarem na contramão para buscarem uma trilha alternativa. Quem conseguiu superar o trecho se habilitou ao título.Foi o caso do capixaba. "O segundo dia separou os homens dos meninos. Aqueles 50 metros iniciais da serra definiram a prova. Eu acho que o segundo dia representou 80% da minha vitória?.Campeão brasileiro de regularidade em 2001 e 2003, Hoffmann entendeu como fáceis os 1.200 km de trilhas compostos de trechos de serra, areia, cascalho e muito barro. O Cerapió, aliás, é tido como um rali de baixa dificuldade técnica.Quatro Rodas - Nos carros, a vitória, no geral, foi da dupla cearense formada pelo piloto Cezar Cacaú, de 43 anos, e o navegador Silvio Deudara, de 21 anos. Eles estão junto há oito meses, competiram com um T4 e somaram 53 pontos.Duas duplas paraenses ficaram com o segundo e o terceiro lugares. Waldecio Pinto/Hiroshi Yokohama (L200), que fizeram 46 pontos, e Moacir Pinto/Andre Luís (L200), com 43 pontos. "Em um rali, três fatores são importantes: o entrosamento da dupla, o equipamento e a sorte. Tivemos os três e, por isso, vencemos?, comemorou Cacaú.Cada etapa do rali valeu 25 pontos para o vencedor, 20 para o segundo colocado e 16 para o terceiro. Na etapa, o piloto é penalizado com perda de pontos se não cumprir o tempo determinado a cada parte do percurso - um por segundo que passar acima do tempo e três por segundo abaixo do estipulado. É feita a soma dos pontos perdidos na etapa, apurado o vencedor e, então, atribuídos os pontos de acordo com as colocações.Nas bicicletas, onde o resultado tem como base o tempo percorrido, o campeão do Cerapió foi o paraibano Maurício de Souza (10h28min08), com o piauiense Gerson de Albuquerque em segundo (10h48min40) e o paulista Marcelo Blanch em terceiro (10h52min41). O cearense Riamburgo Ximenes foi o ganhador entre os triciclos.Este ano, o rali teve início em Fortaleza, no Ceará, e terminou em Teresina. Em 2005, ano ímpar, a disputa começará no Piaui e se encerrará em Fortaleza, e terá o nome o Piocerá.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.