César Maia tenta levar a F1 para o Rio

César Maia, prefeito do Rio, viaja para Londres, na Inglaterra, para conversar na quinta-feira com Bernie Ecclestone, o promotor da Fórmula 1. Mas o tema principal do encontro não deverá ser tirar a corrida de São Paulo, como o prefeito pode estar pensando - e declarando (o atual contrato de São Paulo com a F1 termina em 2004) . Na verdade, Ecclestone quer saber é de preservar o autódromo de Jacarepaguá, de destino totalmente incerto em meio aos projetos de obras para o Pan de 2007 e ainda a serem refeitos para a candidatura à Olimpíada/2012. Em última instância, Ecclestone quer é preservar seu próprio poder de barganha, com relação ao GP do Brasil. Ele chamou para o encontro o arquiteto alemão Hermann Tilke, considerado um dos gênios do design de traçados de pistas e de autódromos. Fora os já construídos na Europa, foi o responsável pelos modernos - e caríssimos - de Sepang, na Malásia, pelo que está sendo levantado em Xangai, na China, e pelos futuros conjuntos de Istambul e Bahrein.Tilke tem interesse em fazer um projeto que consiga integrar o autódromo de Jacarepaguá ao projeto pan-americano - e, se for o caso, ao olímpico.Deixa falar - É claro que César Maia poderá levantar a questão de o GP do Brasil ir para o Rio. Mas a investida não preocupa Nádia Campeão, secretária municipal de Esportes, Lazer e Recreação. "Parece que o que importa (ao Rio) é tirar coisas de São Paulo, mas isso não me incomoda. Temos o único autódromo brasileiro em condições de receber o GP e os organizadores sabem disso.??Na sexta-feira que antecedeu ao GP do Brasil deste ano, Nádia e a prefeita Marta Suplicy jantaram com Ecclestone, a convite do promotor. "Demonstramos a intenção de renovar o contrato e ele também mostrou esta intenção. No segundo semestre começaremos a negociar??, revelou a secretária. Mas ela avisa: "Não entraremos em leilão.??No momento, a preocupação é tentar mudar, já para 2004, a época da corrida. O mês preferido é junho e Tamas Rohonyi, promotor do GP do Brasil, falou sobre isso com Ecclestone na semana passada. As chances de o pedido ser atendido são grandes. A idéia é fazer um "bloco das Américas?? no calendário, composto pelos GPs dos EUA, Canadá e Brasil. Além da vantagem do clima (chove pouco em junho), a Prefeitura de São Paulo teria mais tempo de realizar as obras necessárias no autódromo, já que o orçamento é aprovado no início do ano.

Agencia Estado,

08 de julho de 2003 | 19h37

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.