Luca Bruno/AP
Luca Bruno/AP

Chefão da Fórmula 1 aponta equilíbrio na temporada 2009

Bernie Ecclestone acredita ainda que a próxima corrida do Mundial, o GP da Espanha, 'será espetacular'

28 de abril de 2009 | 14h14

BARCELONA - O inglês Bernie Ecclestone, detentor dos direitos de transmissão da Fórmula 1, afirmou nesta terça-feira que o Mundial de 2009 tem se mostrado bastante equilibrado.

Veja também:

tabela F-1: classificação do Mundial

especialConfira o calendário da temporada

especialESPECIAL: jogue o Desafio dos Pilotos

"A disputa está muito semelhante, tanto entre as equipes como em termos de pilotos. Um exemplo é Jenson Button: bastou ter um grande carro para ser líder do Mundial", comentou Ecclestone sobre o piloto inglês da Brawn GP.

Button lidera a disputa com 31 pontos, enquanto o brasileiro Rubens Barrichello, seu companheiro de equipe, está com 19. Apesar do comentário de Ecclestone, o inglês venceu três das quatro provas disputadas até agora.

De passagem por Barcelona para assistir ao jogo entre a equipe catalã e o Chelsea, pela ida da semifinal da Liga dos Campeões, o chefão da F-1 elogiou muito a organização do Grande Prêmio da Espanha: "Será uma prova magnífica, porque o Circuito da Catalunha sempre sediou boas corridas. Se eu tivesse de recomendar um GP para alguém ver, seria o de Barcelona", afirmou o dirigente.

Bernie Ecclestone também explicou que a torcida espanhola é "espetacular", e por isso o país sedia duas provas - a outra é o GP da Europa, no circuito urbano de Valência.

No entanto, ele disse que a corrida de 2008, a primeira de toda a história, não cumpriu as expectativas: "Acho que nos precipitamos e que o GP em Valência veio com um ano de antecipação".

O chefão da F-1 admitiu que a principal categoria do automobilismo migrará para o leste e o oriente, porque é para lá que vai a economia mundial. "Não verei isso, mas a Europa acabará sendo do terceiro mundo", comentou.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Bernie Ecclestone

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.