Chefão da Indy valoriza presença feminina na prova

A etapa de abertura da temporada 2010 da Fórmula Indy, que acontece neste fim de semana, em São Paulo, terá quatro mulheres entre os 24 pilotos que irão alinhar no grid. Segundo o principal dirigente da categoria, Terry Angstadt, essa forte presença feminina, tão incomum no automobilismo, é "muito importante".

Leandro Silveira, Agência Estado

11 de março de 2010 | 12h54

Entre as quatro mulheres que estarão na pista em São Paulo a partir de sábado, quando acontecem os treinos, duas são estreantes na Fórmula Indy: a brasileira Bia Figueiredo e a suíça Simona de Silvestro. Enquanto isso, a norte-americana Danica Patrick e a venezuelana Milka Duno já faziam parte da categoria.

"Diversidade é uma das características da Indy, não só entre as mulheres mas também em relação ao número de pilotos de outros países. Para nós da Indy, é muito importante ter esse lado feminino. E isso também é muito importante para os negócios", afirmou Terry Angstadt, nesta quinta-feira, no Anhembi, durante o evento de apresentação oficial da corrida brasileira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.