Divulgação
Divulgação

Chefão da Renault reduz salário de Alonso e Nelsinho Piquet

'Disse aos pilotos que seria justo reduzir seu salário. Eles entenderam', diz Flavio Briatore, sem citar valores

EFE

24 de março de 2009 | 13h15

 ROMA - O italiano Flavio Briatore, chefe da equipe Renault, chegou a um acordo para reduzir o salário do espanhol Fernando Alonso e do brasileiro Nelsinho Piquet, pilotos da escuderia, por conta da crise financeira mundial.

Veja também:

linkPesquisa revela custos da F-1; Ferrari é equipe mais eficiente

especial Confira como a crise afeta a Fórmula 1

especialConfira o calendário (com horários) da temporada 2009

video TV ESTADÃO: O que esperar do começo da disputa?

especialEspecial: jogue o Desafio dos Pilotos

"Disse aos pilotos que seria justo reduzir seu salário. Eles entenderam e chegamos a um acordo", afirmou Briatore em entrevista a ser publicada nesta quarta-feira pela revista italiana Chi.

Segundo o chefão da Renault, o Mundial da F-1 também não escapa dos efeitos da crise financeira, como muitas outras atividades.

"A Fórmula 1 está inserida (na crise) e tentamos adotar uma forma de enfrentar a situação atual reduzindo os custos", comentou.

De acordo com Briatore, a Renault terá Ferrari e BMW-Sauber como principais rivais na disputa pelos Mundiais de Pilotos e Construtores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.