Chefe da Ferrari diz que Raikkonen terá de ajudar Massa

'Sempre disse que nosso principal interesse é a equipe', diz Stefano Dominicali, ao justificar a atitude

AE, Agencia Estado

15 de setembro de 2008 | 10h47

A quatro provas do fim da temporada da Fórmula 1, e com Felipe Massa a apenas um ponto de Lewis Hamilton na classificação, a Ferrari decidiu, enfim, eleger o brasileiro como primeiro piloto. Nesta segunda-feira, o chefe da equipe, Stefano Domenicali disse que o finlandês Kimi Raikkonen terá de ajudar o companheiro na luta pelo título.Veja também: Fórmula 1 - Classificação Veja os bastidores a Fórmula 1 no blog de Livio Oricchio"Sempre disse que nosso principal interesse é a equipe. É muito claro que isso é a coisa mais importante, e os pilotos sabem disso", disse o dirigente."Até o momento, todos puderam ver que não fizemos nenhum piloto tirar pontos do outro. Até o fim da temporada e na medida do possível, Kimi fará tudo para ser agressivo e vencer. Mas ele também terá de considerar o fato de que Massa está mais próximo do líder do campeonato", afirmou o italiano. A seu favor, Massa tem o fato de, em 2007, ter sido fundamental na conquista do título de Raikkonen. O brasileiro liderava o GP de Interlagos, última corrida do ano, e cedeu a posição ao companheiro, que venceu a prova e terminou o Mundial um ponto à frente de Lewis Hamilton e Fernando Alonso.No campeonato deste ano, Massa está com 77 pontos, contra os 78 do inglês da McLaren. Raikkonen é apenas o quarto colocado, com 57 pontos - Robert Kubica, o terceiro, soma 64.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1FerrariFelipe Massa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.