Chefe da Lotus pede desculpas por palavrões em rádio durante GP da Índia

Equipe lamenta troca de ofensas entre diretor e o piloto finlandês Kimi Raikkonen

AE, Agência Estado

28 de outubro de 2013 | 17h25

NVOA DÉLHI - O chefe da Lotus, Eric Boullier, veio a público nesta segunda-feira para pedir desculpas pela troca de mensagens ofensivas entre o piloto Kimi Raikkonen e o diretor de operações Alan Permane, via rádio, durante o GP da Índia de Fórmula 1, no domingo. Os dois chegaram a usar palavrões na parte final da corrida. Permane demonstrou irritação porque Raikkonen estava mais lento que Romain Grosjean, mas mesmo assim demorou para liberar a passagem do companheiro de equipe. O finlandês chegou defender sua posição e quase prejudicou a corrida de Grosjean, que acabou figurando no pódio, em terceiro lugar. Felipe Massa, em quarto, quase conseguiu a vaga do francês no pódio.

"Romain estava 2 segundos por volta mais rápido do que Raikkonen naquele momento, então não foi nem uma ordem de equipe. Ao pedir para Kimi deixar Grosjean ultrapassá-lo, fizemos apenas a escolha mais óbvia, com a ameaça de Massa roubar nosso pódio. Olhando agora, aquela mensagem no rádio poderia ter sido um pouco menos emocional", admitiu Boullier. "Havia muita tensão, muitas possibilidades para surgirem problemas técnicos. E algumas palavras que foram ditas foram simplesmente inadequadas. Sei que algumas pessoas ficaram surpresas e o que apenas posso fazer é me desculpar pelo comportamento do time. Isso não acontecerá novamente", declarou o chefe de equipe.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.