Juan Medina/Reuters
Juan Medina/Reuters

Chefe da McLaren critica acusação de Alonso

Piloto espanhol afirmou que prova em Valência foi manipulada e que FIA deveria ser mais rigorosa nas punições

AE, Agência Estado

28 de junho de 2010 | 08h56

A afirmação de Fernando Alonso de que o GP da Europa, realizado no domingo no circuito de rua de Valência, foi manipulado foi rebatida por Martin Withmarsh. O chefe da equipe McLaren disse que considerou normal a ultrapassagem de Lewis Hamilton no safety car e a punição imposta pelos comissários de pista ao inglês. Além disso, ironizou o piloto espanhol.

 

Veja também:

link Barrichello é punido, mas mantém 4.º lugar em Valência

forum BLOG DO LIVIO - Bastidores da F-1

"Olhe para o incidente em si. Era muito, muito difícil de evitar o que aconteceu, e foi minúsculo. A questão vai sempre para os comissários. Tomaram uma decisão. Isso é muito normal na minha experiência em corridas, mas Fernando pode ter um conjunto diferente de experiências", afirmou.

Alonso reclamou do tempo que se demorou para agir contra Hamilton. Quando os comissários puniram o piloto inglês, ele estava em segundo lugar e não perdeu nenhuma posição. Já o espanhol, que lutava pelas primeiras colocações, não ultrapassou o safety car e perdeu muitas posições durante o seu pit stop, o que acabou com as suas chances de chegar ao pódio no GP da Europa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.