Leonhard Foeger/ Reuters
Leonhard Foeger/ Reuters

Chefe da McLaren revela insatisfação com desempenho de Daniel Ricciardo

Piloto australiano ainda não subiu ao pódio na temporada e vê companheiro de equipe com 61 pontos a mais no campeonato

Redação, O Estado de S.Paulo

09 de julho de 2021 | 17h54

O desempenho de Daniel Ricciardo na atual temporada da Fórmula 1 tem sido motivo de insafisfação por parte da McLaren. A escuderia tem observado a dificuldade do australiano em se adaptar ao novo cockpit, de acordo com Andreas Seidl, chefe da equipe de Woking. Em nove corridas, Ricciardo somou apenas 40 pontos, 61 a menos que o companheiro de equipe Lando Norris.

"Não acho que ele imaginava que seria tão difícil assim trocar de equipe. Ele está desapontado, assim como nós. Pensávamos que seria mais rápido. Sigo convicto que em algum momento ele entrará nos eixos", analisou Seidl sobre o australiano.

Daniel Ricciardo está em sua primeira temporada na equipe McLaren. Nos dois anos anteriores, ele passou pela Renault, onde ficou longe das desejadas vitórias e finalizou os campeonatos na 9ª (2019) e 5ª posições (2020). Ricciardo está no circo da Fórmula 1 desde 2011, quando pilotou pela HRT (Hispania). No ano seguinte, voltou para a Toro Rosso e seguiu na escola da Red Bull até 2018, tendo ingressado na equipe principal em 2014. 

Pela Red Bull, Ricciardo conquistou suas sete vitórias pela maior categoria do automobilismo mundial, mas acabou perdendo protagonismo com a chegada do holandês Max Verstappen. Assim, ele decidiu deixar a escuderia austríaca, mas não conseguiu voltar ao topo do pódio. Nos útlimos dias, Ricciardo não teve boas notícias, com o anúncio do cancelamento do GP da Austrália pelo segundo ano consecutivo. Na McLaren, os desafios ainda são grandes. A equipe ocupa o terceiro lugar no mundial de construtores e luta com a Ferrari pela posição. Quem mais está contribuindo para a pontuação da McLaren é Lando Norris.

O jovem piloto britânico, de 21 anos, está na escuderia de Woking há três anos e em 2021 soma três pódios, com três terceiros lugares alcançados nas provas de Ímola, Monza e Áustria, no último fim de semana. No torneio de pilotos, Norris está à frente inclusive do finlandês Valtteri Bottas, companheiro de Lewis Hamilton na Mercedes. Os bons resultados do britânico traz mais pressão sobre o trabalho de Ricciardo. Para Norris, não faltam elogios de Andreas Seidl.

"É excelente ver como ele aborda as corridas. Mesmo se a primeira volta não der certo, ele não se deixa abalar. Ele espera as chances e as agarra, sempre com uma calma incrível. Ele quase não erra. Basicamente, não acredito que você se torna um piloto completo na Fórmula 1 no terceiro ano, mas o desenvolvimento dele é impressionante. Tivemos a certeza de que podíamos confiar nele", finalizou o alemão.

Depois de corridas em três fins de semana consecutivos, a Fórmula 1 faz uma pausa nesta semana e retorna no dia 16 de julho com os treinos livres para o GP da Inglaterra. Em Silverstone, será realizada a primeira corrida sprint no sábado, quando será definido o grid de largada para a prova principal no domingo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.