Chefe da Red Bull conta que equipe não é invencível

O fato de ter dominado completamente o GP da Turquia neste último final de semana, além de ser a melhor equipe da temporada, não significa muito para a Red Bull. Pelo menos foi o que se entendeu das palavras ditas pelo chefe da escuderia austríaca, com sede na Inglaterra. Para Christian Horner, a Red Bull está longe de ser considerada invencível em 2011.

AE, Agência Estado

09 de maio de 2011 | 20h21

"As coisas na Fórmula 1 mudam muito rápido. (O espanhol) Fernando (Alonso, da Ferrari) nos deu muito trabalho na Turquia e ninguém mais pareceu estar no mesmo patamar. Mas duas ou três semanas atrás era a McLaren que estava bem e, então, foi a Mercedes que subiu um degrau neste final de semana", disse o chefão da Red Bull.

Mesmo com a excelente campanha neste início de temporada, Horner ressalta que a equipe está muito concentrada no que deve fazer para seguir na frente. "Assim que você atinge essa posição, penso que não podemos relaxar. Nós vamos manter nossas cabeças erguidas, sempre buscando a melhor performance para os nossos carros", afirmou.

O dirigente fez questão de elogiar, mesmo assim, o que seus pilotos e o time já fizeram nestas quatro primeiras corridas. "É fantástico chegar em Barcelona (próxima etapa do campeonato, no próximo dia 22) com uma vantagem de 43 pontos na liderança do Mundial de Construtores e Sebastian (Vettel) ter 34 de vantagem entre os pilotos. É realmente incrível", comentou.

Na disputa entre as equipes, a Red Bull já tem 148 contra 105 da McLaren. Já na competição entre os pilotos, Vettel ganhou três corridas e chegou em segundo em outra e já soma 93 pontos. O segundo colocado é o inglês Lewis Hamilton, da McLaren, com 59.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.