Chefe reconhece necessidade da McLaren melhorar

A McLaren esboçou uma reação no GP da Alemanha, disputado no último fim de semana em Hockenheim, mas Martin Whitmarsh, chefe da equipe, ainda não está satisfeito. A escuderia inglesa voltou a figurar no pódio, após duas provas ausentes, com o segundo lugar do inglês Jenson Button. Porém, o dirigente reconheceu a necessidade da equipe evoluir aida mais.

AE, Agência Estado

24 de julho de 2012 | 11h13

"Se você é da McLaren, você não pode estar feliz. Tivemos uma evolução muito grande em Hockenheim e pelo que vimos, trabalhamos muito bem, mesmo que não tenhamos tido chance de correr tanto como nós gostaríamos nas sessões de treinos livres, devido às condições", disse, em entrevista ao site oficial da Fórmula 1.

Whitmarsh ressaltou, porém, que o campeonato tem sido surpreendente, com resultados inesperados em diversas provas. "Mas não se esqueça, em alguns aspectos, é uma das temporadas mais incomuns. Eu sei o que estou falando, 2012 é a minha 24ª temporada na Fórmula 1", comentou.

Outro problema da McLaren em 2012 é o desempenho ruim de Button, apesar do segundo lugar na Alemanha. O piloto inglês, que venceu a prova de abertura da temporada, na Austrália, está apenas na sétima colocação no Mundial de Pilotos, com 78 pontos. A situação, inclusive, deixa a equipe sob risco de perder a terceira colocação no Mundial de Construtores para a Lotus, que está apenas um ponto atrás. Porém, Whitmarsh saiu em defesa do seu piloto.

"Eu não gostaria de colocar a responsabilidade sobre Jenson. Os fatos são que Jenson não tem os pontos na classificação que esperamos, mas nós somos uma equipe e espera-se que lhe demos o carro que quer. Jenson venceu com estilo dominante na Austrália não há muitos meses atrás e ele não perdeu o talento ou a fome", comentou.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1McLarenMartin Whitmarsh

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.