China quer equipe própria na Fórmula 1

Depois de a China praticamente garantir uma etapa do Mundial de Fórmula 1 - sua estréia está prevista já no ano que vem -, agora o projeto da nação de economia mais emergente do mundo é um pouco mais ambicioso. E caro: criar uma equipe de Fórmula 1. Nesta sexta-feira foi dado o primeiro passo nesse sentido, através da associação entre uma escuderia chinesa que compete na Fórmula Renault Asiática, Formula Racing Development (FRD), com sede em Guandong, e a empresa que administra o autódromo em construção no país, Shangai International Circuit. O novo time se chamará Shangai FRD e sua sede passa a ser no novo circuito de Xangai. Mesmo nos tempos áureos do comunismo, Xangai foi a menos totalitária das cidades chinesas. Faz todo sentido, portanto, que a Fórmula 1, expressão máxima do capitalismo, entre na China por lá. E foi em Xangai também, meca dos investimentos ocidentais hoje, que se lançou nesta sexta-feira a pedra fundamental de um projeto que visa, a longo prazo, desenvolver tecnologia e material humano capazes de gerar uma equipe na Fórmula 1, até mesmo com piloto chinês. A FRD foi criada em 1997 e desde o acordo estabelecido nesta sexta, que a redefiniu como Shangai FRD, contará com dinheiro do governo e da empresa de pneus de Singapura Grandtour Tyre. Na construção do circuito estão sendo investidos US$ 241,7 milhões e o GP da China deverá ser disputado, em princípio, logo depois da prova de Indianápolis, nos Estados Unidos, em setembro de 2004. Ralf Schumacher - O piloto da Williams está muito próximo de estender seu contrato com a equipe inglesa que termina no fim de 2004. A informação é de seu empresário, Willi Weber, que também gerencia a carreira do irmão, Michael Schumacher. Logo em seguida a sua segunda colocação no GP do Canadá, Patrick Head, diretor-técnico e sócio da Williams, disse que se fosse o outro piloto do time, Juan Pablo Montoya, ao menos teria tentado a ultrapassagem sobre Michael Schumacher para vencer a corrida. Ralf ganhou em Nurburgring e Magny-Cours e ficou com moral na Williams. Montoya foi citado nesta sexta-feira pelos sites ingleses como alvo da McLaren para substituir David Coulthard, no fim de 2004, quando também termina seu contrato. Mas apesar de Michael Schumacher ter renovado até 2006, se encerrar a carreira ao término da próxima temporada não irá surpreender ninguém. E Montoya igualmente interessa à Ferrari.

Agencia Estado,

25 de julho de 2003 | 18h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.